Tagged: ieab RSS

  • SNIEAB 10:14 on 28/11/2016 Permalink | Responder
    Tags: , DMA, ieab,   

    Encontro Ecumênico de Mulheres do CONIC (São Paulo, Novembro de 2016) 

    Muitas vezes durante o Encontro Ecumênico de Mulheres, me emocionei, com as histórias de vida e luta de muitas mulheres, de diversas comunidades; uma cigana que disse simplesmente: “Meu lar é o céu”. As mulheres camponesas, especialmente uma senhora que aos seus 62 anos concluiu o curso de pedagogia, e compartilhou: “Consegui fazer graças um plano do Governo”, vi mulheres dos Movimentos de Trabalhadores Sem Terra, do Movimento de Mulheres Refugiadas, cada história ia misturando-se com a minha.


    Quando voltei pra casa e quis postar as fotos que são uma reflexão de momentos, sentimentos, e vivências inesquecíveis, pensei  num cântico:  “Iguais, tenho irmãos, tenho irmãs aos milhões, em outras religiões. Pensamos diferente, louvamos diferente, oramos diferente, mas numa coisa nós somos iguais: buscamos o mesmo Deus, amamos o mesmo Pai, queremos o mesmo céu, choramos os mesmos ais”, pensei num texto bíblico do Salmo 173: 1 “Às margens dos rios da Babilônia, nós nos assentávamos e chorávamos lembrando-nos de Sião”

    Os testemunhos de mulheres refugiadas, o desprendimento de tudo o que deixaram para trás, tentando viver entre esses mundos, que pela minha experiência, é viver no Brasil, país que tem me acolhido como Pátria amada, e sigo sentindo saudades da minha amada terra.

    Tudo isto me leva como clériga do Distrito Missionário, como mulher estrangeira assumir, ainda mais, meu compromisso de lutar pelos direitos das pessoas que sofrem não somente da violência doméstica, as muitas famílias que hoje mesmo sofrem fome, são estigmatizadas por serem pobres, negras, indígenas e muitos dos casos de jovens que consomem substâncias entorpecentes. Pensei muito no caminho de volta, nas famílias que entram a cada instante nas fronteiras de Roraima, fugindo da situação econômica da Venezuela, sem mencionar todos os refugiados que entram no Brasil.

    Muito grata à Província Anglicana no Brasil (IEAB), pela oportunidade que tem me oferecido de participar deste evento, e saber que nem tudo está perdido, que as mulheres continuam a lutar já que “um mundo melhor é possível”. Não podemos esquecer as muitas mulheres que antes de nós trilharam este caminho, por isso estamos aqui hoje. Muito orgulhosa de ver os nomes de mulheres líderes, com as quais, algumas delas conviveram, me disponho a continuar a escrever esta história de mulheres e homens que buscam o bem, a dignidade a paz de todas e todos.

    Revda. Maytée de la torre Díaz.

     
  • SNIEAB 9:22 on 25/11/2016 Permalink | Responder
    Tags: , , ieab,   

    16 Dias de Ativismo (25/11 a 10/12) pelo Fim da Violência contra as Mulheres 

    25 de novembro de 2016

    Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres

    “Nós percebemos a importância da nossa voz quando somos silenciado(a)s”

    Malala Yousafzai

    E Jesus afirmou-lhe: “Minha filha, a tua fé te salvou! Vai-te em paz e estejas liberta do teu sofrimento”.

    Evangelho de Marcos 5, 34

    Vivemos dias difíceis no Brasil, com o recrudescimento de uma onda de conservadorismo político, religioso e social, no qual as conquistas da sociedade desde a democratização no final dos anos 80 estão sendo revertidas de forma rápida e autoritária.

    Dentro desse espectro, temos uma séria reversão de valores, tais como a equidade de gênero e a banalização da violência contra as mulheres. As mulheres brasileiras têm construído a duras penas seu processo de empoderamento para enfrentar uma cultura que lhes atribui papéis de subserviência na família, no trabalho, nas igrejas e na sociedade. Avanços foram conseguidos com muita luta a partir dos diversos movimentos de mobilização que elas têm organizado. Políticas públicas muito recentemente no Brasil foram construídas mesmo com a resistência de uma elite machista, preconceituosa e preocupada apenas com seus interesses.

    A deposição da primeira mulher Presidenta da história do Brasil foi realizada por um conluio branco-rico-machista que alimenta hoje um governo ilegítimo que muito rapidamente está destruindo direitos, dignidade e a igualdade de gênero. A questão da dignidade da mulher e de seus direitos plenos a uma cidadania realmente paritária com os homens está sob constante risco e, mais impressionante ainda, com o estímulo de políticos de índole machista, racista e xenófobo.

    Mais do que nunca, a palavra chave é resistir e inovar. Somente se poderá evitar a destruição de direitos adquiridos se nos juntarmos em torno de uma plataforma comum e resistir por todos os meios qualquer tentativa de passos na direção de um passado que oprime as pessoas pobres, as indígenas, as negras e, claro, as mulheres. São elas que pagam o preço da discriminação e da desigualdade. Não somente tem seus corpos apropriados pela cultura do estupro, mas também suas almas pela repressão ideológica da religiões fundamentalistas.

    Ao lado das mulheres, segmentos como as pessoas LGBTI, tem sido vitimas constantes da homofobia, que lhes retira direitos e as expõem ao risco da violência física injustificada e perigosamente desconsiderada pela sociedade. Neste sentido, nossa Igreja está somando esforços aos grupos organizados defesa de direitos, como a ABRAFH – Associação Brasileira de Famílias Homo afetivas, para fazermos eventos ecumênicos em diversas capitais, inclusive alguns deles acolhidos em paróquias anglicanas no dia 10 de dezembro.

    No contexto apresentado, desafio a todas as pessoas fiéis, lideranças e comunidades para a construção de uma pastoral da “Igreja Segura”, uma proposta nascida da 15ª Reunião do Conselho Consultivo Anglicano (AAC Resolução 16.25, ano 2012): “As Igrejas só serão santuários, se conscientemente tornarem-se lugares confiáveis e de segurança para cada pessoa que atravessa seus limites, especialmente os membros das comunidades mais vulneráveis”.

    Homens e mulheres são chamados a construir um novo paradigma de sociedade. Um paradigma de respeito, gentileza, cumplicidade. Conclamo nossas  comunidades de fé se juntarem em oração e ação contra todo tipo de violência, sendo um chamado de Deus e missão da igreja para dignificar a vida humana e construir uma cultura de paz e equidade.

    Contra a cultura do estupro!
    Contra o machismo institucional!
    Contra a opressão dirigida às pessoas pobres!
    Por uma sociedade justa e solidária!

    Do vosso Primaz

    Francisco de Assis da Silva

    Primaz da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil

    Diocesano em Santa Maria

     
  • SNIEAB 14:35 on 22/11/2016 Permalink | Responder
    Tags: , , ieab   

    Mensagem do Bispo Primaz pelo Dia de Ação de Graças 

    “Vamos à presença dele com ações de graças;
    vamos aclamá-lo com cânticos de louvor.
    Pois o Senhor é o grande Deus,
    o grande Rei acima de todos os deuses”.
    Salmos 95:2-3

    Irmãos e Irmãs,
    Comemoramos na próxima quinta-feira o Dia Nacional de Ação de Graças e conclamo a todo o povo da IEAB a reservarem este dia para celebrar com alegria este momento. A festa se reveste de significado especial porque nos chama ao agradecimento pela vida, pela justiça e pela dignidade de todas as pessoas. A festa é também ocasião de agradecimento a Deus por tudo aquilo que temos recebido de sua maravilhosa compaixão. Ao mesmo tempo que agradecemos, pedimos a Deus que continue a cuidar com carinho e prover as necessidades de toda a Criação e a inspirar cada um de nós a ampliar a nossa consciência de cuidado entre nós mesmos e para com o mundo.
    Num mundo com tantas diferenças e tantos conflitos de diversos matizes, o sentimento de gratidão a Deus nos desloca adequadamente da autossuficiência, tão alimentado hoje pela cultura que nos cerca, para o reconhecimento de que somos totalmente dependentes do amor divino. Nos faz recuperar o sentimento de interdependência em relação ao nosso semelhante e em relação meio ambiente, tornando-nos mais humildes, sensíveis e dispostos a desenvolver nossa alteridade. Podemos despertar também uma leitura diferente das relações de poder, desde o novel micro até ao novel macro, porque entendemos melhor o significado da presença de Deus em nossas vidas.
    Um coração agradecido nos afasta de um vida de fé que só se preocupa consigo mesmo, fazendo de Deus quase que um servo de nossos próprios desejos e intenções. Nossa Comissão Nacional de Liturgia, ciente da importância do Dia de Ação de graças, elaborou um rico subsídio para ser usado pelas comunidades de nossa IEAB e também adequada para a oração individual e também em famílias. Uma oportunidade impar para se passar este dia em espirito de oração e celebração de nossa gratidão a Deus por todos os benefícios que nos tem dado com amor.
    Recomendo que seja usado pelos irmãos e irmãs e que acrescentem em suas orações o desejo de uma Igreja que seja testemunha corajosa do amor de nosso Deus materno para a sociedade brasileira. Vivemos tempos difíceis mas a oração sincera por tempos de justiça e dignidade para o povo brasileiro certamente encontrará guarida no coração amoroso de Deus. Celebremos com alegria as bençãos recebidas da mão generosa de Deus e nos tornemos generosos como Ele todos os dias de nossa vida.

    ++ Francisco
    Primaz da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil
     
  • SNIEAB 10:57 on 11/11/2016 Permalink | Responder
    Tags: , ieab, jovens, PEC 55,   

    Carta da UJAB contra a PEC 55 

    “E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento,

    para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.”

    (Romanos 12:2)

    Como cristãos e cristãs, aprendemos desde os nossos primeiros estudos bíblicos que Cristo foi o maior humanista que existiu em toda a história, e pelas Escrituras confirmamos isso através dos relatos a respeito de todas as suas falas e atos sobre amor ao próximo e cuidado com os oprimidos em prol a justiça e honestidade. Entretanto, uma grande dificuldade enfrentada desde a época de Jesus, se encontram indivíduos que buscam o bem individual ao invés do bem comum, gerando um interesse movido a ganância e egoísmo em conveniência própria. Podemos até mesmo encontrar exemplos no cenário brasileiro atual como a PEC 55 e as ocupações estudantis.

    Com base neste tema, podemos comparar, por exemplo, a atual situação do nosso país com a passagem de Isaías 3: 13-15, onde o Senhor se coloca no papel de juiz, contra as autoridades que roubam dos mais necessitados. Para alguns, relacionar esses dois contextos pode parecer um exagero, mas se pararmos para analisar, o intuito da PEC 55, inclusive juridicamente, percebemos que esta vai contra os direitos sociais citados na Carta Magna (exemplo no art. 3º, inciso 3), considerados como fundamentais e universais. Esta PEC não passa somente por cima da lei, a mesma atinge a todos nós, e principalmente os pobres; estes que já se encontram numa realidade precária, agora possuem o temor de um futuro sem perspectiva, sem acesso a saúde, educação, segurança, entre outros direitos que deveriam ser garantidos pelo Estado.

    Nós, a Juventude da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil nos posicionamos contra a aprovação da PEC 55 e em favor das manifestações dos estudantes secundaristas e universitários por todo o Brasil, que ocupam as escolas e universidades na defesa de uma educação de qualidade e acessível para todos, não apenas para a elite, associando o ato político com as ações de Cristo, que visam buscar não só o direito próprio, mas sim o direito comum. Da mesma maneira, repudiamos as formas violentas como alguns grupos tentam realizar a desocupação dessas escolas, bem como a ação truculenta da polícia contra estes estudantes. Nossa posicionamento em relação a PEC 55 e as ocupações não é nada a mais, nada a menos do que uma aplicação dos ensinamentos de Cristo sobre amor ao próximo e senso de irmandade, onde estamos protegendo o direitos dos nossos irmãos ao livre arbítrio (as ocupações) e estudo, em meio a avareza e interesses próprios daqueles que escolheram a riqueza material e a soberba como seu deus.

    UJAB – União da Juventude Anglicana do Brasil

     
  • SNIEAB 16:08 on 05/09/2016 Permalink | Responder
    Tags: , , ieab, Primavera   

    Campanha Primavera para a Vida 2016 

    Quando entrar setembro

    E a boa nova andar nos campos….

    Amigas e amigos da CESE!

    É com muita alegria que fazemos contato para apresentar a Campanha Primavera para a Vida 2016.

    Desde o ano 2000 realizamos esta Campanha que já se tornou uma tradição. Durante todos esses anos, os temas abordados expressaram o nosso compromisso de estimular e contribuir com as igrejas em suas reflexões e posicionamentos em favor da afirmação e defesa da Justiça, Paz e Integridade da Criação. Lá se vão 16 anos! E para refrescar a memória, apresentamos os temas já trabalhados:

    ·       2000 Vamos Juntos Semear Justiça

    ·       2001 Semear Solidariedade e Paz

    ·       2002 Pão e Paz

    ·       2003 Juventude e Paz

    ·       2004 Cidade de Paz

    ·      2005  Mulheres e homens construindo cidades de paz

    ·      2006 Direitos e Justiça para a Paz

    ·       2007 Direitos e Justiça: uma Ação para Crianças.

    ·       2008 Direitos e Justiça

    ·       2009 Cuidar da nossa Casa Comum a Terra

    ·       2010 Justiça ambiental

    ·       2011 Justiça ambiental na perspectiva de direitos

    ·       2012 Direitos humanos, desenvolvimento e Justiça

    ·       2013 Direitos humanos, desenvolvimento e Justiça

    ·       2014 O bem que você faz muita gente compartilha

    ·       2015 Eu respeito a diversidade religiosa. E você?

    No lançamento da Campanha do ano passado, realizamos uma Roda de Conversa sobre o tema na própria CESE. Em conjunto com o CEBI lançamos uma publicação abordando a temática. De lá para cá o tema perpassou o Programa de Pequenos Projetos e foram apoiados 14 projetos com esta temática.. E o nosso compromisso com o tema continua, pois as intolerâncias persistem.

    Para este ano, o tema escolhido é: Direito à vida da juventude. Por que decidimos trabalhar com este tema? Porque, apesar do Brasil possuir uma lei que reconhece a juventude como protagonista de direitos, o Estatuto da Juventude, a existência dessa legislação não assegurou políticas públicas que contribuíssem para uma transformação significativa da situação vivida pela juventude brasileira, sobretudo, no que diz respeito ao acesso à educação de qualidade, à segurança, ao trabalho, ao lazer e à participação nos processos sociais e políticos. O dado mais gritante e desafiador para toda a sociedade é o elevado índice de violência contra jovens negros, vítimas de extermínio nas periferias urbanas.

    Neste momento de tantas dúvidas e questionamentos, uma certeza nos acompanha: é impossível construir um projeto de nação sem o protagonismo das juventudes! Com este compromisso em mente, convidamos a REJU – Rede Ecumênica da Juventude para participar desta Campanha trazendo a reflexão, a voz, as lutas, os enfrentamentos, os sonhos e conquistas das juventudes. Já temos, agora, um rico material que está disponível para a reflexão das igrejas.

    Vocês estão recebendo, junto com esta carta, o material com as reflexões feitas pela juventude de diversas matrizes religiosas e também de diversos lugares do país. Informamos que o CEBI- Centro de Estudos Bíblicos, parceiro nesta Campanha, tem este material à venda em forma de livro (no valor de R$ 12,70). É um material excelente para grupos de jovens que pode ser solicitado através da página do CEBI (http://www.cebi.org.br). O material também tem um modelo de liturgia que pode ser usada na sua igreja ou no seu grupo, além de depoimentos escritos e gravados com jovens que tiveram projetos apoiados pela CESE, que podem ser usados como subsídios para a discussão do tema.

    Além de pautar um tema, a Campanha da Primavera também tem por objetivo mobilizar recursos para o Fundo de Pequenos Projetos da CESE. Toda a arrecadação  deste ano destina-se a apoiar projetos com a juventude. Somente teremos êxito se tivermos o apoio firme e decidido das Igrejas-membros e dos grupos apoiados pelos projetos. Contamos com você para que inclua a Campanha na programação de sua igreja ou grupo local durante o período da primavera, de 21 de setembro até dezembro.

    Além de discutir o tema, faça também uma ação em prol de um projeto: realize uma celebração e envie a coleta para a CESE. Contamos com o seu apoio! Também nos colocamos à disposição para dialogar, compartilhar experiências e esclarecer dúvidas. Nosso endereço para contato é cesecomunica@cese.org.br

    Sejamos semeadores e semeadoras de sementes de justiça, paz e solidariedade, a fim de que possamos colher uma sociedade mais justa e fraterna, onde todos e todas tenham acesso aos seus direitos fundamentais. Vamos acolher em nossos corações e compartilhar em nossos espaços de celebração essa Campanha da CESE, e façamos eco a todas as pessoas que já abraçaram a Primavera para a Vida.

    A todas as pessoas que contribuíram para a elaboração deste material a nossa gratidão e carinho.

    Durante seus 43 anos de existência, a CESE, inspirada no Evangelho de Jesus Cristo, tem apoiado projetos para a defesa de direitos em todo o Brasil. Já são mais de 11 mil projetos apoiados.  Somos gratos/as a Deus pelas muitas bênçãos e alegrias que Ele nos tem proporcionado, permitindo que, graças às muitas parcerias que temos, continuemos apoiando projetos que transformam vidas e que estão comprometidos com a defesa de direitos.

    Na certeza de que podemos contar com seu importante apoio e solidariedade, despedimo-nos desejando muitas alegrias e bênçãos –  e uma bela primavera!


    Pe. Marcus Barbosa - Presidente/ Sônia Gomes Mota – Diretora Executiva

    O QUECampanha Primavera para a Vida, promovida pela CESE

    QUANDO: Durante toda a primavera

    VALOR: Qualquer valor é bem-vindo

    DEPOSITE: Coordenadoria Ecumênica de Serviço – CNPJ: 13.589.270/0001-21

    Banco do Brasil
    Agência: 3459-2
    Conta: 19.756-4

    Bradesco
    Agência: 0592-4
    Conta: 42.144-8

    SE PREFERIR, DOE DE FORMA RECORRENTE POR MEIO DO SEU CARTÃO DE CRÉDITO: https://www.cese.org.br/ajudeagora/




    Para dowload:

    Subsídios para a reflexão -Direito à Vida da Juventude

    Depoimentos – Juventude

    CARTAZ PPV_2016_DIREITO A VIDA DE JUVENTUDE

    Liturgia final.docx

     
  • SNIEAB 14:48 on 13/07/2016 Permalink | Responder
    Tags: , , ieab,   

    IEAB enviará comitiva em solidariedade aos povos indígenas no Mato Grosso do Sul 

    Foto: CESE (2015)



    Uma das pautas da Igreja, sem dúvidas, é o apoio pelos direitos dos indígenas que num histórico de repercussão nacional, estão sendo suprimidos com as ações ilegais dos exploradores de terra, sobretudo na região próxima a Dourados/MS, que acabou se tornando símbolo da luta dos Guarani Kaiowá. Juntamente com lideranças ecumênicas, uma comissão a nível provincial, representará a IEAB em defesa dos membros da reserva Caarapó que já registrou inúmeros atentados para com os nativos.

    Em Campo Grande/MS, as atividades da IEAB se dão pela Paróquia da Inclusão, por meio do Rev. Hugo Sanchez juntamente com os paroquianos, que receberão os integrantes da comitiva:

    - Dom Naudal, Presidente da Comissão Nacional de Incidência Pública.

    - Dois membros do GT de Missão da IEAB.

    - Um integrante do staff da Secretaria Geral.

    Na programação está marcado um ato público com autoridades locais e lideranças indígenas no MPF, visita e auxílio na aldeia indígena de Caarapó e também um culto ecumênico com a participação das igrejas participantes da Missão Ecumênica. Este grupo que representará a IEAB se compromete com as causas da comunidade indígena, enviará informações e registros dos acontecimentos no decorrer da caravana e solicita que todas as comunidades de nossa Província brasileira rezem na intenção desse trabalho.

    Saiba mais sobre o que está acontecendo

     
  • SNIEAB 20:50 on 15/06/2016 Permalink | Responder
    Tags: , ieab,   

    IEAB inicia Sínodo Extraordinário 

    Membros da Igreja estão reunidos em Vargem Grande Paulista para finalizar o debate eclesial dos últimos dez anos

    A Igreja Episcopal Anglicana do Brasil – IEAB se reúne 16 a 19 deste mês, na Cidade de Vargem Grande Paulista/SP para reiterar os assuntos que darão continuidade ao processo atualização de suas normas constitucionais e canônicas da Igreja. Este processo já alcança praticamente uma década. O trabalho foi sistematizado pela Comissão de Constituição e Cânones após ampla consulta às dioceses e instancias provinciais.

    O anseio deste Sínodo, de caráter extraordinário é trabalhar com demandas atuais que estão na pauta da sociedade, capacitando a Igreja a responder com eficácia os desafios de sua missão e incidência pública,  conforme assim deliberou o último Sínodo que aconteceu na Cidade do Rio de Janeiro/RJ em 2013.

    O encontro acontece no Centro Mariápolis Ginetta, mantido pelo Movimento dos Focolares, que promove um intenso e frutuoso diálogo ecumênico com diversas tradições cristãs. As nove Dioceses e o Distrito Missionário Anglicano enviarão representantes para analisarem, discutirem e votarem a nova Constituição e os novos Cânones Gerais. Ao todo, serão 57 delegados incluindo a Câmara dos Bispos e a Câmara de Clérigo(a)s e Leigo(a)s.

    O Primaz Dom Francisco de Assis da Silva presidirá o Sínodo e contará com a Comissão Nacional de Constituição e Cânones na facilitação metodológica na reunião sinodal. A Província tem acompanhado com interesse as propostas apresentadas que terão impacto pastoral e teológico na vida de toda a Igreja. Temas como ministério, disciplina, aposentadoria do clero, matrimônio, mudança da sede provincial são alguns dos destaques deste Sínodo.

    O Primaz propõe que toda a Igreja se coloque em oração por este importante momento da história da Igreja, para que as decisões sejam tomadas sempre na direção de uma Igreja que serve e proclama o amor de Deus em meio à sociedade brasileira que vive uma crise política e institucional sem precedentes.

    Conheça o Centro Mariápolis Ginetta

     
  • SNIEAB 10:47 on 08/06/2016 Permalink | Responder
    Tags: , , ieab,   

    Mensagem do Primaz pela Semana das pessoas Pioneiras da IEAB 

    “Entrai pelas portas dele com gratidão, e em seus átrios com louvor; louvai-o, e bendizei o seu nome”.
    Irmãos e Irmãs,
    Com a celebração de hoje, em nosso Calendário Cristão, da vida e ministério de Vicente Brande, encerramos o setenário de homenagem e reverência pelos pioneiros da IEAB. Nas igrejas do Canadá e dos Estados Unidos, também se celebrou esta semana que evoca a memória, o espírito missionário e a dedicação de homens e mulheres responsáveis pela presença de uma Igreja Anglicana nacional, durante estes 126 anos.
    Foi muito animador receber mensagens de muitos amigos pela passagem dessa semana. Aqui em nossa Província, muitas comunidades celebraram este Setenário com alegria e refletiram sobre os desafios que temos como IEAB na continuidade da obra missionária.
    Estamos nos aproximando de nosso Sínodo Extraordinário, que começa no dia 16 de Junho. Um Sínodo que tratará da aprovação de nossos novos Cânones e Constituição. Não se trata apenas de uma mudança de legislação, tornando-a mais adequada aos novos tempos, depois de 22 anos desde o último Sínodo Extraordinário; trata-se de repensar nossa forma de fazer missão.
    Precisamos seguir a trilha de nossos pioneiros e pioneiras: amor a Cristo, amor às pessoas e amor ao serviço. Sem estes pilares, nossa incidência será apenas um ativismo sem propósito. A conjuntura de crise de valores que vivemos hoje exige que redobremos nossa dedicação para fazer a nossa Igreja ser um espaço de acolhimento, de oração e de corajoso testemunho à exemplo daqueles que plantaram as sementes.
    A nossa árvore pode não ser uma das maiores da floresta. Mas é uma árvore que dá flores e frutos de raríssima beleza. Aliás, os botânicos têm a habilidade de identificar, no meio de selvas densas, flores de indizível beleza. Somos estas flores e somos belos e nosso perfume é agradável. Porque este perfume não é nosso: é de Cristo!
    Parabéns IEAB pelo seu aniversário. Parabéns pela coragem – mesmo contra a corrente conservadora e retrógrada que parece ressuscitar nestes dias de crise política e social. E vamos seguir adiante na construção de uma sociedade democrática e justa.
    Que cada um de nós possa seguir o exemplo de nossos irmãos e irmãs que dedicaram  as suas vidas a construir comunidades de fé que fizeram e fazem a diferença, desde o Oiapoque ao Chuí! A Deus demos graças!


    Francisco de Assis da Silva

    Primaz da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil

    Diocesano em Santa Maria

     
  • SNIEAB 12:52 on 11/05/2016 Permalink | Responder
    Tags: , ieab,   

    SADD lança nova publicação 

    O Serviço Anglicano de Diaconia e Desenvolvimento – SADD, organizou uma revista, que impulsionará o debate sobre Gênero, Sexualidades e Direitos em todos os âmbitos da IEAB.

    Você pode adquirir este trabalho por meio da Livraria Anglicana, custa  apenas R$ 10,00!

    Mais informações para a aquisição da revista:

    Secretaria Geral da IEAB

    (11) 3667-8161

    sec.geral@ieab.org.br

    Para conhecer mais sobre o trabalho do SADD

    Não deixe de curtir a página do facebook!

     
  • SNIEAB 9:54 on 22/04/2016 Permalink | Responder
    Tags: ENUJAB, , ieab,   

    GT JUVENTUDE 

    Com grande alegria, o GT Juventude vem partilhar que o conteúdo do relatório sobre as ações no último ano e os planos de ação para a juventude de nossa igreja foi aprovado unanimemente pela Câmara dos Bispos e pelo Conselho Executivo do Sínodo. Trazendo forte ânimo na caminhada e nos traz a dividir esta notícia com toda a igreja, agradecendo a todos os que, acreditando no papel profético da juventude e da necessidade estratégica de pensar no ministério juvenil para o futuro (e o presente) da igreja, seguem apoiando os movimentos voltados à rearticulação e animação da juventude em nossa província.

    O ENUJAB 2015 foi um sucesso. Graças a entrega de cada jovem participante para ouvir o que o Senhor queria nos dizer através de “orAÇÃO”; e graças à oração das pessoas por este momento da juventude e ação das comunidades para viabilizar as passagens e inscrições destes participantes. Queremos agradecer a todos que se movimentaram para enviar os jovens ao ENUJAB.

    Àqueles que participaram presencialmente do sonho provincial chamado ENUJAB e ficaram com gostinho de quero mais: fiquem ligados. Em continuação ao planejamento de fortalecimento da juventude, estaremos divulgando, em breve, no nosso perfil de Facebook, inscrições para a participação do Curso de Formação para Líderes Jovens. Projeto desenvolvido devido aos constantes apelos dos jovens e lideranças da IEAB, que desejam obter uma formação mais aprofundada para os jovens, na área da liderança e da identidade anglicana. Para quem não participou do ENUJAB, aproveite e participe deste curso, valerá a pena entrar neste barco que está em curso.

    O Curso será disponibilizado para jovens de 18 a 32 anos, em plena comunhão com a IEAB, com focos em três eixos: Diaconia, Espiritualidade e Missão. Este curso terá duas etapas: 1ª estudos à distância, e a 2ª serão os encontros presenciais, por Área Provincial, ao fim de cada módulo online. Haverá uma terceira etapa para quem optar pelo eixo Jovens em Missão, onde acontecerá um envio missionário a outra diocese, a fim de participar contribuindo em algum projeto de missão na diocese que o abrigará. Os jovens que participarem do Curso estudarão temas como: Bíblia, História da Igreja e Direitos, na modalidade à distância, e Vocação, Liderança e Elaboração de Projetos, nos encontros presenciais de Área.

    Estaremos divulgando, em breve, maiores informações sobre este projeto de formação da juventude anglicana. Acreditamos que este projeto ajudará no desenvolvimento de novas vocações e fortalecimento das juventudes nas Dioceses e no Distrito Missionário. E aos poucos, os sonhos que foram sonhados juntos vão se tornando realidade.

    “Felizes são os jovens que sonham, pois correm o doce risco de verem seus sonhos realizados” – Dom Helder Câmara

    GT Juventude

     
c
escrever um novo post
j
próximo post/próximo comentário
k
post anterior/comentário anterior
r
responder
e
editar
o
mostrar/esconder comentários
t
topo
l
go to login
h
show/hide help
esc
cancelar