Tagged: conic RSS

  • SNIEAB 15:30 on 16/08/2018 Permalink | Responder
    Tags: conic, FEACT, , Província, Secretária Geral Magda Guedes   

    Violências e Desigualdades: FEACT realiza seminário em Brasília 

    Teve início, no dia 13 de agosto, no Instituto Bíblico de Brasília, a reunião anual do Fórum Ecumênico ACT Brasil (FEACT). O evento, que durou três dias, encerrando no dia 15, contou com a realização do seminário “A profecia ameaçada: o Brasil das violências em um contexto das desigualdades”. A Revda. Magda Guedes, Secretária Geral da IEAB esteve presente representando a nossa Província.

    Dia 13
    Na noite do primeiro dia de atividades, o pastor Altemir Labes, representante da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) compartilhou a avaliação da comemoração no Brasil dos 500 anos da Reforma Protestante. Em seguida, José Carlos Dionísio, do Centro Ecumênico de Formação e Educação Comunitária (PROFEC), apresentou os trabalhos desenvolvidos por sua organização na Baixada Fluminense, estado do Rio de Janeiro, na defesa e promoção de direitos de crianças e adolescentes.
    Dia 14
    Na manhã do dia 14 de agosto, foi realizado o Seminário, refletido em dois painéis.
    No Painel 1 foram discutidos: a) os movimentos que justificam e legitimam as desigualdades e as violências, tendo como debatedor o professor doutor Rogério Diniz Junqueira, sociólogo do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), que apresentou o processo de elaboração do discurso teológico/religioso anti-genêro e das estratégias de divulgação das campanhas anti-gênero em diferentes países do mundo. b) A segunda abordagem, as teologias que justificam as desigualdades e as violências no século XXI, foi apresentada pela pastora Romi Bencke, secretária-geral do CONIC. Ela destacou que, se por um lado, o discurso sobre Deus tem ocupado diferentes espaços na sociedade, por outro, isso não significa que a teologia, enquanto instrumento hermenêutico para refletir as diferentes experiências de Deus, tenha tido a capacidade de incidir nas práticas eclesiais para fortalecer e reafirmar as virtudes da fé, como esperança, igualdade, comunhão.


    No Painel 2 foi falado especificamente sobre o tema do Seminário: A profecia ameaçada… caminhos para fortalecer e afirmar os movimentos de superação das desigualdades e violências. Alessandra Farias Pereira, da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos, apresentou dados da violência no Brasil, chamando a atenção para o agravamento da situação desde a ruptura democrática. Ela sustentou que tem ocorrido uma criminalização dos direitos humanos e aumentado a perseguição aos seus/suas defensores/as. O momento ainda foi oportuno para apresentar o documento “O Fim do Mito do Brasil Pacífico”, de responsabilidade do Processo de Ação e Diálogo (PAD), que ilustra alguns cenários de violência.
    Edmilson Schinelo, que também estava no Painel 2, apresentou a abordagem bíblica sobre o tema, chamando a atenção para a necessidade de também se olhar para as margens das leituras bíblicas e dos textos sagrados. “É nas margens que descobrimos histórias de pessoas e de sua experiência com Deus que não entraram nos cânones oficiais de nossas tradições. Olhar criticamente para o texto bíblico é um desafio permanente”, provocou. Por fim, Schinelo chamou a atenção de que as profecias são sempre coletivas. “É necessário cuidarmos para não cairmos no risco de querermos um messias para resolver nossos problemas e crises. As profecias são sempre coletivas e exigem organização e participação popular”, defendeu.
    Dia 15
    A reunião do seguiu até o dia 15. Além das atividades acima já citadas, contou com apresentação do relatório anual, definição dos eixos temáticos prioritários de ação para o período de agosto de 2018 até agosto de 2019, entre outros.


    Avaliação do CONIC:
    “Os encontros anuais de FEACT são um momento de afirmação do diálogo ecumênico. Eles nos fortalecem. É quando nos encontramos. Este, em especial, foi extremamente importante porque reafirmou o quanto precisamos estar mobilizados para lidar com a questão não apenas do aumento das desigualdades e das violências, mas também para enfrentar os discursos teológicos que legitimam o ódio. Para toda violência perpetrada contra alguém, há sempre uma retórica que tenta justificar aquele ato, aquela ação. Pior ainda é quando vemos esse processo de legitimação das violências começando a surgir no ambiente teológico e eclesiástico: em nome de Deus passa a ser possível fazer de tudo, inclusive oprimir, explorar e, em última análise, matar. Por isso, mais do que nunca, precisamos afirmar diariamente, e incansavelmente, que Deus é amor, é um gesto político”, declarou Romi.
    Texto original de autoria do CONIC com adaptações do SNIEAB

     
  • SNIEAB 17:48 on 06/03/2018 Permalink | Responder
    Tags: conic, ,   

    Material da SOUC 2018 já está disponível 

    Irmãos e irmãs,

    Informamos que o material da Semana de Oração pela Unidade Cristã de 2018 já está disponível.
    É importante motivarmos grupos, comunidades para solicitarem o material pelo e-mail: conic@conic.org.br
     
  • SNIEAB 10:14 on 28/11/2016 Permalink | Responder
    Tags: conic, , ,   

    Encontro Ecumênico de Mulheres do CONIC (São Paulo, Novembro de 2016) 

    Muitas vezes durante o Encontro Ecumênico de Mulheres, me emocionei, com as histórias de vida e luta de muitas mulheres, de diversas comunidades; uma cigana que disse simplesmente: “Meu lar é o céu”. As mulheres camponesas, especialmente uma senhora que aos seus 62 anos concluiu o curso de pedagogia, e compartilhou: “Consegui fazer graças um plano do Governo”, vi mulheres dos Movimentos de Trabalhadores Sem Terra, do Movimento de Mulheres Refugiadas, cada história ia misturando-se com a minha.


    Quando voltei pra casa e quis postar as fotos que são uma reflexão de momentos, sentimentos, e vivências inesquecíveis, pensei  num cântico:  “Iguais, tenho irmãos, tenho irmãs aos milhões, em outras religiões. Pensamos diferente, louvamos diferente, oramos diferente, mas numa coisa nós somos iguais: buscamos o mesmo Deus, amamos o mesmo Pai, queremos o mesmo céu, choramos os mesmos ais”, pensei num texto bíblico do Salmo 173: 1 “Às margens dos rios da Babilônia, nós nos assentávamos e chorávamos lembrando-nos de Sião”

    Os testemunhos de mulheres refugiadas, o desprendimento de tudo o que deixaram para trás, tentando viver entre esses mundos, que pela minha experiência, é viver no Brasil, país que tem me acolhido como Pátria amada, e sigo sentindo saudades da minha amada terra.

    Tudo isto me leva como clériga do Distrito Missionário, como mulher estrangeira assumir, ainda mais, meu compromisso de lutar pelos direitos das pessoas que sofrem não somente da violência doméstica, as muitas famílias que hoje mesmo sofrem fome, são estigmatizadas por serem pobres, negras, indígenas e muitos dos casos de jovens que consomem substâncias entorpecentes. Pensei muito no caminho de volta, nas famílias que entram a cada instante nas fronteiras de Roraima, fugindo da situação econômica da Venezuela, sem mencionar todos os refugiados que entram no Brasil.

    Muito grata à Província Anglicana no Brasil (IEAB), pela oportunidade que tem me oferecido de participar deste evento, e saber que nem tudo está perdido, que as mulheres continuam a lutar já que “um mundo melhor é possível”. Não podemos esquecer as muitas mulheres que antes de nós trilharam este caminho, por isso estamos aqui hoje. Muito orgulhosa de ver os nomes de mulheres líderes, com as quais, algumas delas conviveram, me disponho a continuar a escrever esta história de mulheres e homens que buscam o bem, a dignidade a paz de todas e todos.

    Revda. Maytée de la torre Díaz.

     
  • SNIEAB 15:33 on 21/08/2014 Permalink | Responder
    Tags: conic, ,   

    Encontro de Representantes Ecumênicos(as) da IEAB em Mariápolis SP 

    Entre os dia 19-20 de agosto, no Centro Mariápolis/SP, por iniciativa do Conselho Executivo da Província, Secretaria Geral, Bispo Primaz e Comissão de Relações Ecumênicas, e aproveitando a oportunidade oferecida pela realização do Simpósio “Ecumenismo e Missão (testemunho cristão em um mundo global)”, nos reunimos enquanto pessoas que representam a IEAB em diversos organismos ecumênicos, movimentos e redes, seja por nomeação oficial, seja por iniciativa pessoal, para fazer um levantamento desta participação, uma análise conjuntural a partir das marcas da missão e elaborar diretrizes internas neste sentido, além de cartas e comunicações dirigidas a estes organismos, movimentos, redes e igreja parceiras.

    Também participou Dom Naudal Alves Gomes (DAC) como bispo referente da nova Comissão de Incidência Pública (que reúne as comissões anteriores de direitos humanos e combate ao racismo e a todas as formas de discriminação) por entendermos que estes assuntos são implícita e profundamente ecumênicos.

    CARTA DOS(AS) REPRESENTANTES ECUMÊNICOS(AS) DA IGREJA EPISCOPAL ANGLICANA DO BRASIL AO

    SIMPÓSIO ECUMENISMO E MISSÃO DO CONIC

    MARIÁPOLIS, SÃO PAULO – 21 A 24 DE AGOSTO DE 2014

    Às irmãs e irmãos do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (CONIC),

    Graça e Paz da parte de Deus, em Cristo Jesus:

    Reunidas enquanto pessoas que representam a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil em organismos ecumênicos, sejam estes com representação oficial ou com participação pessoal, e no marco de novas comissões criadas no último Sínodo, a saber a Comissão de Relações Ecumênicas e Comissão de Incidência Pública- Direitos humanos, Diaconia social e política, Enfrentamento ao Racismo e toda forma de Discriminação-, aprofundamos sobre o sentido da presença ecumênica e interreligiosa de nossa igreja no contexto da realidade brasileira, latino-americana e mundial e da conjuntura eclesial e missionária que se apresenta para nós hoje.

    Desta forma, e considerando nossa participação neste Simpósio com o tema Ecumenismo e Missão, desenvolvido pelo Conselho Nacional de Igrejas Cristãs, reafirmamos nossa disposição no companheirismo e compromisso com a ação missionária ecumênica e no diálogo interreligioso, a partir das marcas da missão definidas pela Comunhão Anglicana, especialmente aquelas que se referem a: Solidariedade com as pessoas pobres e necessitadas; Desafio à injustiça, à opressão e à violência; Promoção de ações de proteção, cuidado e renovação da vida em nosso planeta; Trabalhar para trazer a paz, Resolução de conflitos e Reconciliação.

    Recebam nossa saudação neste Simpósio, e nossas orações em favor do CONIC, para que a Ventania Divina nos dirija, agora e no futuro, no caminho do Ecumenismo e da Missão de Deus, como testemunho no mundo globalizado. Em Cristo,

    Dom Francisco de Assis da Silva- Bispo Primaz da IEAB/Diretoria do CONIC/ACT ALLIANCE

    Dom Humberto Maiztegui- Referente da Comissão de Ecumenismo da IEAB

    Dom Maurício Andrade- The Anglican Lutheran International Coordinating Committee (ALICC)/ KOINONIA

    Dom Flavio Irala- Comissão Ecumenismo/ Comissão Diálogo Anglicano Católico Romano (CONAC)/MOFIC-SP

    Dom Naudal Gomes- Referente da Comissão de Incidência Pública IEAB

    Reverendo Arthur P. Cavalcante- Secretário Geral da IEAB/CESEP

    Reverendíssima Deã Marinez Bassoto- CONIC-RS/ Comitê estadual da Diversidade Religiosa- RS

    Reverendíssima Deã Magda Guedes- CLAI BRASIL

    Reverendo Jerry Andrei- Membro do Grupo de Trabalho Missão IEAB/ Gestando o Diálogo Inter-Religioso e o Ecumenismo (GDIREC/ RS)

    Reverendo Daniel Cabral- Conselho Estadual de Diálogo Interreligioso-RJ/CONIC/RJ

    Reverenda Carmen Kawano- Membro da Comissão de Ecumenismo IEAB/Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016/MOFIC-SP

    Reverendo Marcos Barros- Conselho Amazônico de Igrejas Cristãs (CAIC)/Membro do Conselho Executivo do Sínodo da IEAB

    Reverenda Elineide Ferreira- Distrito Missionário Anglicano

    Sra. Sandra Andrade- Coordenadora do Serviço Anglicano de Diaconia e Desenvolvimento (SADD)/Diretoria da CESE/ANGLICAN ALLIANCE

    Sra. Ester Lisboa- KOINONIA

    Prof. Daniel Sousa- FEACT/KOINONIA

    Sr. Xico Esvael- CLAI CONTINENTAL/CESEP

    Sr. Izaias Torquato- Membro da Comissão de Ecumenismo IEAB

     
  • SNIEAB 10:48 on 13/12/2013 Permalink | Responder
    Tags: conic, ,   

    Declaração da Comissão Incidência Pública da IEAB sobre Prêmio de Direitos Humanos CONIC 

    Curitiba, 13 de dezembro de 2013

    Estimada Pastora Romi Márcia Bencke e demais irmãos/as e Igrejas membros do CONIC

    Paz e Bem!

    Desejamos expressar nossa grande alegria e júbilo pelo recebimento de tão importante comenda com referência aos Direitos Humanos. Como Igreja co-irmã e co-fundadora do CONIC nos sentimos honrados por esse ato que representa toda responsabilidade que nossa instituição tem tido no cuidado com o direito, a justiça e a dignidade humana.

    Graças a Deus que seu divino Espírito tem nos guiado no caminho do discipulado consciente e responsável, levando-nos a viver uma religião que procura encarnar o próprio Cristo na experiência de vida expressando-se no testemunho profético – de anúncio e denúncia -, na defesa dos pequeninos, na defesa da criação e de todas as suas criaturas sem exceção, sem exclusão.

    Nos sentimos honrados e felizes porque neste ano tão especial de atuação da Comissão da Verdade, com intenso envolvimento do CONIC e outros organismos ecumênicos e inter-religiosos, no contexto do Fórum Mundial dos Direitos Humanos, e celebrações de mais um aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, com os quais estamos comprometidos como Igrejas Cristãs, nosso CONIC se destaca por sua atuação.

    Esse reconhecimento público aumenta nossa responsabilidade como cidadãos/ãs e como cristãos. Responsabilidade de continuarmos atentos a realidade deste mundo “amado por Deus”, responsabilidade de, “a tempo e fora de tempo”, anunciarmos nosso compromisso com a paz e com a justiça para todas as pessoas.

    Que a atuação do CONIC, através de sua Secretaria Executiva, da sua Diretoria, das Igrejas membros, que respaldam  suas ações, continue de forma determinada e perseverante na busca da utopia e sonho de Deus para toda a humanidade, “onde já não haverá mais guerra, as nações viverão em paz. Das suas espadas fabricarão enxadas e de suas lanças fabricarão foices…”(Is. 2) “Pois Deus vai criar um novo céu e uma nova terra…” (Is. 65.17) Até que “os reinos deste mundo se transformem no reino de nosso Senhor Jesus Cristo”.

    Com nosso abraço fraternal em Jesus Cristo nosso Salvador e Libertador.

    +Naudal Alves Gomes

    Presidente da Comissão de Incidência Pública da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil/IEAB

    (Direitos Humanos & Combate ao Racismo e Todas as Formas de Discriminações)

     
  • SNIEAB 14:00 on 14/03/2011 Permalink | Responder
    Tags: conic, ,   

    Assembleia do CONIC elege nova diretoria 

    Neste último final de semana, o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs realizou mais uma assembleia. Marcelo Schneider, representando o Conselho Mundial de Igrejas, relatou os resultados positivos da mesma:

    A assembleia, que ocorre a cada dois anos, reune 32 delegados das 5 igrejas-membro do Conselho, além de observadores e convidados de outras igrejas, conselhos de igrejas e organismos ecumênicos.

    Na manhã do dia 11, a celebração de abertura foi marcada por uma demonstração de humildade e comunhão. O oficiante, Dom José Alberto Moura, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-Religioso da CNBB, abriu a celebração com um pedido de perdão da Igreja Católica Apostólica Romana à Igreja Episcopal Anglicana no Brasil por conta do recente episódio envolvendo protestos em Santa Maria, Rio Grande do Sul, onde um grupo de católicos tradicionalistas pressionou o bispo da Diocese de Santa Maria a retirar a cessão da igreja católica local para a sagração do bispo eleito da Igreja Episcopal Anglicana (IEAB), cônego Francisco de Assis Silva, no dia 20 de março. “Aquela nunca foi a posição oficial da igreja”, salientou Dom José Moura.

    Ao final da devocional, o cônego anglicano pediu a palavra e acolheu o pedido de perdão do bispo católico, selando, assim, um dos momentos mais expressivos da atmosfera de cordialidade e compromisso que marcou o primeiro dia da assembléia.

    Durante boa parte do dia, os delegados e delegadas estiveram divididos/as, de acordo com suas denominações, avaliando o trabalho do CONIC nos últimos anos. Nos relatos da delegação de cada igreja, pontos em comum e destaques pontuais sobre o impacto do Conselho no cenário brasileiro e indicações de desafios recomendados.

    A Rev. Cacilene Nobre, da Igreja Presbiteriana Unida (IPU), destacou um dos pontos dos relatos: “vemos que o CONIC tem uma boa expressão, mas pode melhorar. Precisamos trabalhar mais intensamente na defesa dos Direitos Humanos. Sonhamos com um conselho de igrejas que lute incessantemente pelos direitos das mulheres”, afirmou.

    A IEAB contará com dois membros na administração do Conselho: o Rev. Cônego Francisco de Assis da Silva, Bispo-eleito da Diocese Sul-Ocidental (como vice-presidente) e o Sr. Fabiano Nunes, da DARJ, como membro do conselho fiscal. Segue lista completa com os demais membros:

    Diretoria

    Presidente: Dom Manoel João Francisco – ICAR

    1º Vice-Presidente: Bispo Francisco de Assis da Silva – IEAB

    2º Vice-Presidente: Presbítera Elinete Wanderley Paes Miller – IPU

    Secretária: Dra Zulmira Ines Lourena Gomes da Costa – ISOA

    Tesoureiro: P. Sin. Altermir Labes – IECLB

    Conselho Fiscal

    P. Marcos Ebeling – IECLB

    Mons. Hélio Pacheco Filho – ICAR

    Sr. Fabiano Nunes – IEAB

    -

    Rev. Arthur Cavalcante

    Secretário Geral da IEAB

     
  • SNIEAB 21:01 on 02/03/2010 Permalink | Responder
    Tags: conic, , , ,   

    Ação Ecumênica de Mulheres reflete sobre a CFE 2010 

    Mulheres representantes das Igrejas do CONIC – Conselho Nacional de Igrejas Cristãs – estiveram reunidas em São Paulo nos dias 27 e 28 de fevereiro para refletir sobre o tema da Campanha da Fraternidade Ecumênica numa perspectiva de gênero.

    O evento, coordenado pela Ação Ecumênica de Mulheres, segmento do CONIC que trata das questões de gênero, permitiu uma apropriação dos desafios que se colocam para as mulheres dentro do sistema econômico excludente que as Igrejas querem questionar com a Campanha da Fraternidade deste ano.

    P2702100003
    A assessora Cecília Castillo, coordenadora do Programa de Gênero do CLAI, participou da primeira mesa do Encontro (foto) e trouxe dados estatísticos que reforçaram a consciência de que na América Latina estamos ainda muito longe de uma justa igualdade de gênero nas relações econômicas. Além do mais, dentro das próprias Igrejas, essa desigualdade tem sido reforçada por uma cultura de conformismo que precisa ser contestada com muita firmeza.

    As mulheres tiveram a oportunidade de partilhar suas experiências locais de lutas pela superação de desigualdades e ainda puderam ouvir testemunhos de como iniciativas de economia solidária puderam ajudar muitas mulheres no Brasil a alcançar sua autonomia econômica.

    Além dos painéis e partilha de experiências, as participantes puderam viver momentos de inspiração devocional, sempre ligados à temática da Campanha. As orações, os textos litúrgicos e as canções evocaram o lema : Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro!

    A IEAB se fez representar no Encontro pela Presidente da UMEAB Provincial,  Eunice Ramos, e pela Presidente da UMEAB da diocese Anglicana de São Paulo, Christina Takatsu Winnischofer.

    -

    Rev. Cônego Francisco de Assis da Silva

    Secretário Geral da IEAB

     
  • SNIEAB 9:35 on 21/01/2010 Permalink | Responder
    Tags: conic, , intolerância, religiosa   

    Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa 

    O CONIC- Conselho Nacional de Igrejas Cristãs emitiu nota a respeito do Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa que é celebrado nesta data no Brasil. Trata-se de uma oportunidade para as Igrejas e a sociedade brasileira refletiram em quanto ainda precisamos caminhar na superação do preconceito e da intolerância contra expressões religiosas. A Secretaria Especial de Direitos Humanos lidera hoje em Brasília um conjunto de eventos alusivos à data. Lideranças religiosas estarão discutindo estratégias de aprofundamento de uma consciência mais cidadã e mais respeitosa com relação aos diversos grupos religiosos que tem presença organizada no Brasil.

    A nota do CONIC, assinada pelo Secretário Geral, Rev. Luiz Alberto Barbosa, esta reproduzida abaixo:

    “Pois vá e faça a mesma coisa” Lc 10,37

    Caros Irmãos e Irmãs, mais uma vez estamos celebrando o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, 21 de janeiro. Trata-se de uma iniciativa do Governo Federal, e esta data deve ser celebrada anualmente em todo o território nacional, fazendo parte do Calendário Cívico da União. Como Igrejas Cristãs somos também chamados a refletir internamente como andam as nossas ações em relação ao próximo, principalmente em relação àqueles que não professam as mesmas crenças que nós, seja dentro do âmbito do Cristianismo, no exercício do diálogo ecumênico, assim como na relação com os nossos irmãos e irmãos de outras religiões, no diálogo inter-religioso.

    O exercício da caridade, da tolerância, do respeito ao diferente não é fácil, principalmente quando envolve elementos do sagrado. Muitas vezes a razão humana é ofuscada por uma névoa de intolerância fundamentada em princípios religiosos capazes de levar às maiores atrocidades contra o próximo. Como Cristãos somos chamados a estar sempre alertas, olhando sempre com o olhar misericordioso de Jesus, que na Parábola do Bom Samaritano (Lc 10, 25-37) nos ensina na prática a lição da tolerância e do amor fraterno.

    A Virtude da Tolerância deve ser vista dentro do contexto da aceitação e compreensão das diferenças, sempre dentro de um ambiente de respeito e diálogo. Usar o nome de Deus para perseguir, humilhar, agredir ou mesmo matar o próximo é algo inconcebível, e com certeza condenado, por qualquer religião. Na palavra Tolerância encontra-se contido o sentido pleno de humanidade, igualdade de oportunidades e condições e livre pensar e crer. Voltaire, grande iluminista, já foi sábio ao afirmar em sua obra: “Tratado sobre a Tolerância” de que “Não é preciso uma grande arte, uma eloqüência menos rebuscada, para provar que os cristãos devem tolerar-se uns aos outros. Vou mais longe: afirmo que é preciso considerar todos os homens como nossos irmãos. O quê? O turco, meu irmão? O chinês? O judeu? O siamês? Sim, certamente; porventura não somos filhos do mesmo Pai, criaturas do mesmo Deus?” (Tratado, p. 125).

    Tolerar, todavia, não significa compactuar com tudo, ou seja, com comportamentos que infrinjam a ordem jurídica, ética ou moral de uma sociedade. O conceito de liberdade religiosa, neste contexto, estará sempre cerceado pelos direitos e deveres individuais e coletivos impostos pelo ordenamento legal de um País, que deve proteger a liberdade religiosa, e ao mesmo tempo vigiar para que nenhum cidadão seja vitima de intolerância ou discriminação no exercício de suas crenças. Como perspicazmente coloca André Comte-Sponville, filósofo francês, nascido em 1952: “a simplicidade é a virtude dos sábios e a sabedoria dos santos, assim a tolerância é sabedoria e virtude para aqueles que – todos nós – não são nem uma coisa nem outra. Pequena virtude, mas necessária. Pequena sabedoria, mas acessível”.

    Essa pequena sabedoria foi exercida com grandeza pelo Samaritano da parábola contada por Jesus. Judeus e Samaritanos não se toleravam, tinham rivalidades, tensões, divergências na prática e no pensar religioso. Todavia, é um samaritano que, ao ver um judeu caído à margem da estrada necessitando de ajuda, consegue passar por cima de todas as diferenças religiosas e culturais, e presta ajuda solidária, exercitando assim a grande virtude da tolerância, do respeito e do amor fraterno. O exemplo do Samaritano se torna um mandamento de Cristo para todos nós: “Pois vá e faça a mesma coisa” Lc 10,37

    O Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa serve para nos mostrar que ainda estamos muito distantes do cumprimento deste mandamento de Cristo. A próxima Campanha da Fraternidade Ecumênica, que se inicia no dia 17 de fevereiro, é mais um momento em que, como Igrejas, podemos dar o testemunho de que conseguimos trabalhar em conjunto, no exercício prático da tolerância fraterna, na busca de um mundo melhor e solidário para todos.

    Rev. Luiz Alberto Barbosa

    Secretário Geral do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil – CONIC

    Desde o Sínodo de 2003, a IEAB criou em nível provincial uma Comissão de Diálogo Inter-religioso como um claro compromisso de ajudar a construir novos parâmetros de respeito à diversidade religiosa e ao mesmo tempo como um canal de diálogo e busca de ações conjuntas.

    -

    Rev. Cônego Francisco de Assis da Silva

    Secretário Geral da IEAB

     
  • SNIEAB 13:46 on 19/01/2010 Permalink | Responder
    Tags: conic, , igrejas   

    Material para a Semana de Oração pela Unidade já está publicado 

    Sob o tema “Vocês são testemunhas dessas coisas” (Lc 24:48) a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos já está com seus materiais e recursos litúrgicos à disposição das Igrejas. Este ano, a Semana transcorrerá de 16 a 23 de maio, exatamente na semana que antecede a Festa de Pentecostes.

    O ano de 2010 é particularmente muito importante para a caminhada ecumênica, pois é o ano do Centenário da Conferência de Edinburgh, considerada o fator determinante para o avanço do Ecumenismo em nível mundial, com todas as implicações que gerou, culminando quatro décadas depois na criação do Conselho Mundial de Igrejas.

    No Brasil, a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos ocorre este ano imediatamente após à Campanha da Fraternidade Ecumênica, a terceira do gênero ao longo da história do ecumenismo em nosso país.

    Como nos anos anteriores, o CONIC estará colocando à disposição das Igrejas o folheto da SOUC que este ano teve a contribuição da Conferência de Bispos da Escócia em sintonia com o Conselho Mundial de Igrejas e o Conselho Pontifício para a Unidade dos Cristãos. A Comissão de Liturgia do CONIC fez a adaptação dos textos para a realidade brasileira.

    A IEAB sempre esteve – em nível provincial, diocesano e local – envolvida com a SOUC e o anglicanismo como um todo está comprometido, desde as origens, não apenas com a Semana de Oração como com todo o movimento ecumênico internacional.
    O material da Semana de Oração Pela Unidade dos Cristãos já está à venda nas Edições CNBB e pode ser adquirido pelo telefone: ( 61) 2103- 8383.

    -

    Rev. Cônego Francisco de Assis da Silva

    Secretário Geral da IEAB

     
  • SNIEAB 1:03 on 08/02/2007 Permalink | Responder
    Tags: conic, ,   

    Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos 2007 

    O Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (CONIC) já está disponibilizando o material para a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos (SOUC) 2007, cujo tema é “Faz os surdos ouvirem e os mudos falarem” – Marcos 7:37, que acontecerá de 20 a 27 de maio.

    Nas palavras do material de apresentação da Campanha, “a Semana de Oração é: orar pela unidades dos cristãos, educar as comunidades cristãs no caminho da Reconciliação, planejar a ação ecumênica permanente da comunidade e agir para a transformação das relações humanas conforme o Evangelho”.

    As instruções de como adquirir o material para a SOUC 2007 e maiores informações sobre a Campanha pode ser obtidas pelo site do CONIC, http://www.conic.org.br, ou pelo 0800.61.2226.

    “Promova uma grande Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos na sua comunidade”.

    -

    Rev. Cônego Francisco de Assis da Silva

    Secretário Geral da IEAB

     
c
escrever um novo post
j
próximo post/próximo comentário
k
post anterior/comentário anterior
r
responder
e
editar
o
mostrar/esconder comentários
t
topo
l
go to login
h
show/hide help
esc
cancelar