Tagged: comunhão anglicana RSS

  • SNIEAB 23:45 on 05/04/2011 Permalink | Responder
    Tags: cidade de deus, comunhão anglicana, , ,   

    Segundo dia da visita da Sociedade da Rosa dos Ventos 

    No segundo dia da visita da Sociedade da Rosa dos Ventos, eles estiveram na Cidade de Deus, comunidade carente do Rio de Janeiro. Ali, conheceram o trabalho da Paróquia Cristo Rei e visitaram parceiros ecumênicos.

    Para ler mais notícias, acesse a página http://rosadosventos.ieab.org.br

    -

    Luiz Coelho

    Membro do GT-Comunicação da IEAB

     
  • SNIEAB 11:57 on 04/04/2011 Permalink | Responder
    Tags: araras, , comunhão anglicana, , ,   

    Primeiro dia da visita da Sociedade da Rosa dos Ventos 

    No primeiro dia de visitas, o grupo da Sociedade da Rosa dos Ventos esteve na localidade de Araras (município de Petrópolis), no Rio de Janeiro. Ali, puderam conhecer o Colégio Anglicano de Araras, a Missão de São Miguel e Todos os Anjos e outros projetos da Ação Social Anglicana do Rio de Janeiro (ASA-Rio).

    Em sequência, o grupo passou por áreas afetadas pela catástrofe que causou grandes enchentes e deslizamentos. Muitos dos visitantes, representando igrejas da Comunhão Anglicana, puderam ver uma pequena amostra da extensão da devastação na Região Serrana. Muitas de nossas igrejas irmãs enviaram ofertas à Diocese do Rio de Janeiro para auxiliar no trabalho de reconstrução.

    Para ler em detalhes as notícias da visita da Sociedade da Rosa dos Ventos, visite http://rosadosventos.ieab.org.br.

    -

    Luiz Coelho

    Membro do GT-Comunicação da IEAB

     
  • SNIEAB 0:31 on 04/04/2011 Permalink | Responder
    Tags: , comunhão anglicana, , ,   

    Deus chama a Igreja para uma nova Missão 

    No segundo dia da visita da revda Glenda McQueen e Revd Michael Barlowe em Brasilia como parte da experiência de imersão na realidade de missão e cultura brasileira antes da reunião plena que ocorrerá em Porto Alegre, de 04 a 07 de abril nas dependências da Casa Vila Betânia, os dois visitaram a Catedral da Ressurreição.

    Glenda e Michael foram acolhidos pela Deã Revda Magda Guedes que convidou Glenda para pregar e Michael para presidir a eucaristia.

    Em seu sermão a Revda Glenda chamou a atenção para o chamado de Deus para uma nova missão. Muitas vezes estamos acomodados e presos a ações que não nos desafiam. Deixar o passado é difícil e resistimos ao novo. Usando a parábola doEevangelho, Glenda nos alerta que em muitas ocasiões estamos cegos e não queremos ver o que está diante de nós. “É tempo de uma nova missão e Deus é o nosso pastor durante essa Missão. Nossas ações devem produzir frutos que revelem a esperança de Deus. Somos agentes da paz e profetas da esperança de Cristo.”

    Neste momento, membros da Comissão Bilateral IEAB/TEC encontram-se em três diferentes dioceses. Outro grupo, representando a Sociedade da Rosa dos Ventos (da Comunhão Anglicana) está visitando as dioceses do Rio de Janeiro e da Amazônia. É possível acompanhar sua jornada através do link http://rosadosventos.ieab.org.br.

    -

    Sandra Andrade

    Diocese Anglicana de Brasília

     
  • SNIEAB 17:20 on 02/04/2011 Permalink | Responder
    Tags: , comunhão anglicana, , ,   

    Diocese de Brasília recebe visitantes da Comissão Bilateral – IEAB/TEC 

    Aproximadamente 50 crianças, do Projeto SAME (Serviço de Apoio ao Menor Estudante), na Missão de Pentecostes – Novo Gama – GO, receberam os membros da Comissão Bilateral, a Revda Glenda McQueen, o Revdo. Cônego Michael Barlowe e a Sra. Sandra Andrade. Dom Maurício apresentou os visitantes e as crianças conversaram e cantaram com os mesmos.

    A Comissão Bilateral é composta de cinco representantes da IEAB e cinco representantes da TEC.

    -

    Sandra Andrade

    Diocese Anglicana de Brasília

     
  • SNIEAB 23:19 on 31/03/2011 Permalink | Responder
    Tags: , comunhão anglicana,   

    A IEAB Acolhe a Sociedade Rosa dos Ventos e o Comitê Bilateral Brasil/EUA 

    Durante os dias 01 a 10 de abril, a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB) receberá representantes anglicanos da Compass Rose Society (Sociedade da Rosa dos Ventos) e do Comitê Bilateral Brasil/Estados Unidos para uma programação conjunta com dioceses de diferentes regiões do país. Serão momentos importantes para estreitamento dos laços da IEAB com essas instâncias.

    Compass Rose

    A Sociedade da Rosa dos Ventos é uma associação de indivíduos, organizações, paróquias, dioceses e até de províncias episcopais que buscam oferecer suporte à Comunhão Anglicana.

    A representação internacional incluirá o Secretário Geral da Comunhão Anglicana, Rev. Cônego Kenneth Kearon e o presidente da sociedade, Bispo Philip Poole (responsável pela área episcopal de York-Credit, na Diocese de Toronto). Eles visitarão a Diocese Anglicana do Rio de Janeiro e a Diocese Anglicana da Amazônia e, em cada uma dessas dioceses haverá uma intensa agenda de trabalho, envolvendo momentos de integração do grupo com as igrejas anglicanas e com a cultura local.

    A IEAB através do Grupo de Trabalho (GT) Comunicação criou recentemente um sítio bilíngue (português/inglês) para divulgar melhor os trabalhos da Rosa dos Ventos. Para visitá-lo, acesse http://rosadosventos.ieab.org.br. Através dessa página, membros da IEAB poderão assistir ao vivo a palestra do Secretário Geral da Comunhão Anglicana na Catedral do Redentor, na próxima quarta-feira, bem como enviar perguntas. Maiores detalhes serão publicados em breve.

    Comitê Bilateral

    As relações entre Estados Unidos e Brasil são bastante estreitas de longa data, pois a IEAB surge da ação missionária episcopal de clérigos e leigos americanos no fim do século 19. Mesmo a partir da emancipação da igreja brasileira, foi mantida uma cooperação entre elas dentro da Comunhão Anglicana, fortalecendo os laços fraternos.

    A caminhada do Comitê Bilateral da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB) e a The Episcopal Church (TEC- Igreja Episcopal dos Estados Unidos) tem suas origens no Centenário da IEAB, em 1990, que trouxe ao Brasil, o Bispo Primaz Edmund Browning.

    Posteriormente ocorreram mais recentemente, dois encontros do Comitê, um na cidade do Recife (Nordeste do Brasil) em 2006 e outro em New Bern (Carolina do Norte, USA) no ano de 2008. Os encontros buscaram aumentar o conhecimento entre as duas Igrejas para a construção de ações conjuntas. Para obter mais detalhes sobre a história do Comitê basta acessar: http://www.ieab.org.br/documentos/sinodo/rel_combilateral.pdf.

    Na primeira fase da visita ao Brasil, as Dioceses de Curitiba, Pelotas e Brasília receberão os membros da TEC entre os dias 1-3 de abril para apresentar parte da realidade socioeconômica e cultural do país. Todos eles participarão de atividades envolvendo as igrejas locais. A programação prossegue em Porto Alegre, entre os dias 04-07, onde todo o comitê se reunirá em retiro para orações, momentos de integração dos novos membros e claro, a elaboração de um planejamento que conduza as ações do Comitê.
    A comitiva da TEC é atualmente composta por cinco integrantes, tendo o Bispo Mark Andrus (Diocese da Califórnia) como líder principal. No lado da IEAB quem lidera o comitê é o Bispo Roger Bird, da Diocese Anglicana de São Paulo.

    Expectativas

    O Convênio entre a TEC e IEAB foi aprovado em 2006, pelo Conselho Executivo e logo depois pela Câmara de Clérigos e Leigos na Convenção Geral Americana, em 2009, tornando-se finalmente uma resolução plena. Há uma expectativa do Brasil para uma definição de ações mais práticas de trabalho, como por exemplo, o suporte às ações missionárias e de educação.

    A IEAB tem exercido um papel importante junto às comunidades mais carentes e também na luta contra qualquer tipo de desigualdade. O Brasil ainda vive muitas contradições no campo da justiça social e da garantia de direitos, nos quais as ações governamentais são muito débeis. Nesse sentido, a população mais frágil e marginalizada só pode encontrar o apoio, o respeito e a dignidade nas ações de serviços e de suporte espiritual das igrejas. O apoio, por exemplo, do Comitê Bilateral e da Sociedade Rosa dos Ventos, poderá ajudar a fortalecer e permitir o surgimento de novas ações da IEAB no meio da sociedade brasileira, em espaços não assistidos pelo Governo Federal.

    -

    Rev. Arthur Cavalcante

    Secretário Geral da IEAB

     
  • SNIEAB 20:57 on 30/01/2011 Permalink | Responder
    Tags: comunhão anglicana, , ,   

    Encontro dos Primazes – Resumo 5 

    [Estes relatórios têm sido preparados diariamente pelo Escritório da Comunhão Anglicana, com a supervisão de inúmeros primazes representantes de partes diferentes da Comunhão]

    Dia 6

    No dia final do Encontro dos Primazes em Dublin, eles discutiram o conteúdo dos documentos finais que haviam sido preparados durante a semana. Começaram com a revisão do primeiro rascunho de um documento sobre o objetivo e o alcance do Encontro dos Primazes, após o que continuaram com a revisão de outros documentos — cartas e declarações — cobrindo uma variedade de assuntos internacionais.

    Os documentos acordados incluíam uma declaração sobre mudanças climáticas e aquecimento global, um sobre o assassinato do ativista GLBT ugandense David Kato, uma carta aberta ao Presidente Robert Mugabe sobre a perseguição de anglicanos no Zimbábue e uma declaração sobre a resposta da Igreja à violência contra meninas e mulheres. Os mesmos foram publicados na conferência de imprensa e via website da Comunhão Anglicana.

    Os primazes concordaram unanimemente em enviar diversas cartas. Alguns exemplos são: carta para as lideranças do Paquistão sobre leis de blasfêmia, uma carta de suporte ao Arcebispo do Sudão, Revmo. Daniel Deng Bul, uma carta ao Primeiro-Ministro Israelense Benjamin Netanyahu acerca do Bispo de Jerusalém, Revmo. Suheil Dawani, uma carta aos líderes das seis nações envolvidas no diálogo quanto à situação das Coreias e uma carta de apoio ao Arcebispo Mouneer Anis, do Egito e ao Papa Copta Shenouda III.

    Durante a tarde, os primazes nomearam e elegeram cinco membros e cinco membros alternativos para o Comitê dos Primazes. Quando todos os primazes da Comunhão Anglicana forem informados sobre os eleitos, seus nomes serão divulgados no website da Comunhão Anglicana. Os documentos sobre o alcance e objetivo do Encontro dos Primazes e do Comitê dos Primazes também foram aprovados.

    Imediatamente após a conferência de imprensa, os Primazes participaram da Eucaristia final, presidida pelo Primaz da Irlanda, Arcebispo Alan Harper. O Arcebispo de Cantuária, Dom Rowan Williams, foi o pregador. Essa missa marcou o fim do encontro.

    -

    Equipe do Serviço de Notícias da Comunhão Anglicana

     
  • SNIEAB 23:53 on 29/01/2011 Permalink | Responder
    Tags: comunhão anglicana, , ,   

    Encontro dos Primazes – Resumo 4 

    Dia 5

    O encontro de hoje partiu do trabalho de reflexão sobre o exercício do primado e objetivo do Encontro dos Primazes, para considerar o papel, objetivo e composição do Conselho dos Primazes. Além da participação no Conselho Consultivo Anglicano e do Comitê da Comunhão Anglicana, outros papéis sugeridos pelos primazes foram o de “sustentar” a vida, visão e espírito do encontro entre as reuniões dos primazes; ajudar a moldar seus encontros futuros; e agir como um grupo consultivo para o Arcebispo de Cantuária. Diversos grupos também sugeriram que o Comitê dos Primazes seja capaz de servir de ponte entre o Encontro dos Primazes e as regiões de onde vem.

    A segunda sessão compreendeu três apresentações emocionantes acerca de violência de gênero. Os primazes responderam a cada relatório com um momento de reflexão silente e oração. O Arcebispo Bernard – que apresentou um relatório que seria apresentado pelo Arcebispo Henry Isingoma (Província da Igreja Anglicana do Congo) – explicou como o estupro e o abuso sexual estavam sendo utilizados como arma de conflito e terror na República Democrática do Congo e em toda a região dos Grandes Lagos. Como parte do trabalho que as igrejas estão a fazer para responder a tal violência está assistir às mulheres que foram violentadas, para que sejam atendidas em postos de saúde o mais rapidamente possível, além de reintegrá-las às suas comunidades através de educação e projetos de microfinanças.

    O Arcebispo Barry Morgan (Gales) então compartilhou estatísticas assustadoras sobre a proporção da violência de gênero no Reino Unido. Ele contou que no último ano, houve um milhão de mulheres vítimas de violência doméstica, com trezentas mil violentadas sexualmente e sessenta mil estupradas a cada ano. Explicou também que uma estimativa conservadora da quantidade de mulheres enviadas pelo tráfico sexual para o Reino Unido era de cinco mil por ano. Disse ainda que a violência de gênero estava bastante estabelecida em algumas sociedades, e até mesmo em algumas tradições religiosas. O Arcebispo Barry concluiu dizendo que as igrejas no Reino Unido e Irlanda precisavam trabalhar juntas para lidar com a violência contra mulheres e meninas de um modo mais eficiente.

    A Revda. Terrie Robinson, Coordenadora das Redes da Comunhão Anglicana e Assessora para Mulheres, explicou que algumas redes, incluindo a Rede Anglicana Internacional da Família, a Rede Anglicana Internacional de Mulheres a Rede Indígena Anglicana e outros grupos da Comunhão Anglicana já haviam levantado a questão de urgência do trabalho contra a violência de gênero. Alertou que os Encontros dos Primazes não haviam falado do assunto, e sugeriu que este evento propusesse um comprometimento com palavras e ações de solidariedade com aquelas pessoas que fazem trabalho de base para a eliminação de tal violência na Comunhão. Ela propôs que eles também promovessem treinamento apropriado para clérigos e leigos, e patrocinassem recursos teológicos existentes (ou encomendassem novos) com a temática de violência doméstica.

    O fim do dia foi gasto pelos primazes a trabalhar em pequenos grupos para elaborar documentos acerca de uma variedade de temas de preocupação internacional.

    Uma conferência de imprensa final acontecerá amanhã (domingo) à tarde, e um podcast da conferência será carregado no site da Comunhão Anglicana na parte da noite.

    -

    Equipe do Serviço de Notícias da Comunhão Anglicana

     
  • SNIEAB 19:41 on 29/01/2011 Permalink | Responder
    Tags: comunhão anglicana, , ,   

    Encontro dos Primazes – Resumo 3 

    Dia 4

    O dia começou com uma apresentação do trabalho da Comissão Interanglicana para Unidade, Fé e Ordem (CIAUFO). O coordenador da comissão, Arcebispo Bernard Ntahoturi, do Burundi, lembrou ao grupo que a CIAUFO é uma comissão criada após uma resolução do 14° Conselho Consultivo Anglicano e endossada pelo Encontro dos Primazes. Trata-se de uma combinação de duas comissões anteriores: o Comitê Interanglicano de Relações Ecumênicas (CIARE) e a Comissão Doutrinária e Teológica Interanglicana (CDTIA), além do trabalho do Grupo de Continuação Windsor.

    Ele contou aos outros primazes que na reunião de dezembro da CIAUFO, na África do Sul, o trabalho dos membros foi dividido em quatro grupos. O primeiro pôs-se a estudar a definição de “igreja”: “a Comunhão Anglicana é uma Igreja ou uma comunhão de Igrejas?” O segundo grupo lidou com o Pacto Anglicano e recursos para seu estudo. O terceiro grupo estudou os instrumentos da Comunhão, seu significado teológico e como eles se relacionam. O último tentou compreender o tópico de “recepção”, ou seja: como o trabalho dos instrumentos e diálogos ecumênicos é transmitido e entendido em todos os níveis da Comunhão Anglicana.

    O Arcebispo Bernard disse que, além dos instrumentos da Comunhão, há outros mecanismos informais que contribuem para o fortalecimento, avivamento e união da Comunhão Anglicana. Ele deu como exemplos as redes anglicanas internacionais, agências missionárias, princípios de direito canônico e as uniões de mulheres.

    Posteriormente, os primazes prosseguiram na discussão do que criam ser os pontos fundamentais dos últimos dias. Alguns deles foram as expectativas para os encontros de primazes, o papel de um primaz, o lugar das igrejas unidas (como as que existem na Índia, Paquistão e Bangladesh) na Comunhão e a realidade da diversidade linguística da Comunhão. A pedido dos primazes, o grupo fez uma visita ao centro de Dublin, a caminho do jantar, para visitar o Trinity College e ver o Livro de Kells, um manuscrito celta dos Evangelhos, repleto de iluminuras e confeccionado no século IX.

    -

    Equipe do Serviço de Notícias da Comunhão Anglicana

     
  • SNIEAB 20:18 on 28/01/2011 Permalink | Responder
    Tags: comunhão anglicana, , ,   

    Encontro dos Primazes – Resumo 2 

    Dia 3

    No terceiro dia do encontro, os primazes da Comunhão Anglicana começaram a estudar o conceito de “primado” mais aprofundadamente. Em pequenos grupos, discutiram seu entendimento e experiência da teologia e prática de suas províncias, no nível regional e no nível da Comunhão. O objetivo da manhã foi compartilhar na plenária as diferenças e semelhanças do papel dos primazes nas diferentes províncias da Comunhão.

    Aspectos do primado compartilhados entre todas as províncias vinham a ser sobretudo o ministério de reconciliação e construção de paz por parte do primaz; a ligação do local com o global e vice-versa; o fato de buscarem construir o consenso, um símbolo de unidade na província e na comunidade mais ampla; o pastorado aos outros bispos; a possibilidade de serem vozes proféticas a interpretar os sinais dos tempos em contextos locais.

    “Um primaz é o primeiro entre iguais” – disse um primaz ao encontro, continuando: “um apóstolo, um servo, que está frequentemente na estrada visitando dioceses, levando e vstindo a visão da província, a missão da Igreja e os valores que mantêm a província unida”.

    Muitos também consideraram o primaz como alguém que representa a voz de sua província. Um primaz explicou plenária que em seus grupos pequenos, haviam concordado que “nenhum [deles] era capaz de falar por si só, mas sempre após consulta dos bispos, sínodos e conselhos”. Ele adicionou que também se discutiu bastante sobre a voz dos primazes ser representativa de sua província ao comparecerem em outros eventos, sejam eles ecumênicos, inter-religiosos ou políticos.

    Havia, contudo, algumas diferenças evidentes nas responsabilidades e alcance do papel primacial em cada província. Alguns primazes também eram bispos diocesanos, enquanto outros não tinham tais responsabilidades. A duração do serviço como primaz varia desde dois anos renováveis até tempo indefinido até a aposentadoria. Alguns primazes têm muitas tarefas administrativas; outros não. Embora em algumas províncias, o primaz possa vetar uma decisão sinódica (após consulta com conselhos ou câmaras de bispos), em outras províncias, o primaz necessita de permissão do bispo local para viajar para aquela diocese. Alguns primazes também têm responsabilidades extraprovinciais, como por exemplo na Igreja Episcopal de Cuba, que é supervisionada por um conselho metropolitano de três primazes.

    Uma questão comentada, embora não em plenário, foi até onde os primazes têm um papel de salvaguarda da vida da Comunhão como um todo.

    Sejam quais forem as semelhanças e diferenças entre os papéis e responsabilidades dos primazes na Comunhão, é preciso enxergar o primado como um dom – e não como um direito. O Arcebispo Winston, da Igreja Anglicana em Aotearoa, Nova Zelândia e Polinésia sintetizou esse conceito ao explicar o significado de “Tikanga”.

    Ele disse que a palavra significa “o lugar onde você está”, pois seu território é terra santa oferecida a você pelos seus ancestrais, pelo seu povo, pelo meio ambiente. Ele notou que o posto de primaz era oferecido ao incumbente como responsabilidade temporal e para o futuro. “Não é algo que se tem. Pertence-se à função. É um dom, e não um direito. É um privilégio.”

    Os primazes passaram a tarde discutindo sobre suas expectativas para a reunião dos primazes. O Arcebispo de Cantuária requisitou algum tempo para compartilhar com todos um breve histórico dos encontros. Ele explicou que, embora seu propósito tenha mudado ao longo dos anos, a intenção original para o primeiro evento, estabelecido em 1978 pelo então-Arcebispo Donald Coggan, era criar um espaço para conversas afáveis, oração e consultas profundas.

    -

    Equipe do Serviço de Notícias da Comunhão Anglicana

     
  • SNIEAB 18:27 on 27/01/2011 Permalink | Responder
    Tags: comunhão anglicana, , ,   

    Encontro dos Primazes – Resumo 1 

    Dias 1 e 2

    O 18° Encontro dos Primazes da Comunhão Anglicana começou em Dublin na noite da terça-feira, com uma atmosfera de oração e propósito. Depois das boas vindas e da introdução, o Arcebispo de Cantuária Dom Rowan Williams pediu a todos os presentes que acolhessem em seus corações e rezassem pelos primazes incapazes de comparecer. Ele também lembrou que ao menos um terço dos primazes em Dublin estavam em seu primeiro encontro desse tipo.

    Antes de participarem da Oração da Noite, Dom Rowan partilhou de uma pequena reflexão sobre a liderança primacial, ao utilizar o texto de São Marcos 10:35-45.

    Antes da Eucaristia matinal da quarta-feira, os primazes colocaram, aos pés do altar, símbolos (incluindo fotos, comida, ilustrações e outros objetos) a representar os maiores desafios para a missão em suas províncias. Isso foi feito a fim de intencionalmente tornar tais questões primordiais em quaisquer atos de adoração durante a semana.

    Após as boas vindas oficiais do Primaz da Irlanda, Arcebispo Alan Harper, foi lida uma carta do Taoiseach (Primeiro-Ministro) Brian Cowen. Ele enfatizou que as igrejas têm um “papel importante no entendimento de nossa sociedade corrente, para apreciar o significado da dimensão espiritual e filosófica dos problemas e oportunidades que encaramos”.

    O Primeiro Ministro Irlandês adicionou que as igrejas cristãs têm uma missão importante no diálogo global e inter-religioso: “a mensagem de tolerância e paz deve ser proclamada em voz alta nestes tempos de tribulações”.

    Os primazes passaram o restante do dia a compartilhar uns com os outros, em grupos pequenos e em plenária, primeiramente seus pensamentos acerca dos grandes problemas da Comunhão, e então suas respostas ao que ouviram dos outros.

    Alguns tópicos expostos na plenária incluíram a temática de missão – como compartilhar da melhor forma o Evangelho com o mundo; de diversidade – como membros da Comunhão podem ter posicionamentos diferentes mas mesmo assim trabalhar juntos; das implicações e expectativas trazidas por modelos diferentes de liderança primacial; e da necessidade da Comunhão em lidar com assuntos de caráter provincial de uma maneira mais satisfatória. Tais assuntos incluem a infecção do HIV; leis contra conversões e antiblasfêmia; perseguição de minorias e situações de divisão nacional, como no caso da Coreia.

    -

    Equipe do Serviço de Notícias da Comunhão Anglicana

     
c
escrever um novo post
j
próximo post/próximo comentário
k
post anterior/comentário anterior
r
responder
e
editar
o
mostrar/esconder comentários
t
topo
l
go to login
h
show/hide help
esc
cancelar