Tagged: brasil RSS

  • SNIEAB 10:57 on 11/11/2016 Permalink | Responder
    Tags: brasil, , jovens, PEC 55,   

    Carta da UJAB contra a PEC 55 

    “E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento,

    para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.”

    (Romanos 12:2)

    Como cristãos e cristãs, aprendemos desde os nossos primeiros estudos bíblicos que Cristo foi o maior humanista que existiu em toda a história, e pelas Escrituras confirmamos isso através dos relatos a respeito de todas as suas falas e atos sobre amor ao próximo e cuidado com os oprimidos em prol a justiça e honestidade. Entretanto, uma grande dificuldade enfrentada desde a época de Jesus, se encontram indivíduos que buscam o bem individual ao invés do bem comum, gerando um interesse movido a ganância e egoísmo em conveniência própria. Podemos até mesmo encontrar exemplos no cenário brasileiro atual como a PEC 55 e as ocupações estudantis.

    Com base neste tema, podemos comparar, por exemplo, a atual situação do nosso país com a passagem de Isaías 3: 13-15, onde o Senhor se coloca no papel de juiz, contra as autoridades que roubam dos mais necessitados. Para alguns, relacionar esses dois contextos pode parecer um exagero, mas se pararmos para analisar, o intuito da PEC 55, inclusive juridicamente, percebemos que esta vai contra os direitos sociais citados na Carta Magna (exemplo no art. 3º, inciso 3), considerados como fundamentais e universais. Esta PEC não passa somente por cima da lei, a mesma atinge a todos nós, e principalmente os pobres; estes que já se encontram numa realidade precária, agora possuem o temor de um futuro sem perspectiva, sem acesso a saúde, educação, segurança, entre outros direitos que deveriam ser garantidos pelo Estado.

    Nós, a Juventude da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil nos posicionamos contra a aprovação da PEC 55 e em favor das manifestações dos estudantes secundaristas e universitários por todo o Brasil, que ocupam as escolas e universidades na defesa de uma educação de qualidade e acessível para todos, não apenas para a elite, associando o ato político com as ações de Cristo, que visam buscar não só o direito próprio, mas sim o direito comum. Da mesma maneira, repudiamos as formas violentas como alguns grupos tentam realizar a desocupação dessas escolas, bem como a ação truculenta da polícia contra estes estudantes. Nossa posicionamento em relação a PEC 55 e as ocupações não é nada a mais, nada a menos do que uma aplicação dos ensinamentos de Cristo sobre amor ao próximo e senso de irmandade, onde estamos protegendo o direitos dos nossos irmãos ao livre arbítrio (as ocupações) e estudo, em meio a avareza e interesses próprios daqueles que escolheram a riqueza material e a soberba como seu deus.

    UJAB – União da Juventude Anglicana do Brasil

     
  • SNIEAB 16:21 on 28/10/2009 Permalink | Responder
    Tags: brasil, , ,   

    Brasil despenca em ranking mundial de igualdade de gênero 

    Recente pesquisa publicada pelo Fórum Econômico Mundial aponta que o Brasil ocupa a  posição de número  82 num ranking de 136 países em termos de igualdade econômica de gênero.

    Estes dados, comparados com anos recentes representa uma piora no quadro e apontam-se entre outras razões a queda da renda média entre os sexos, fruto talvez da crise econômica que se abateu sobre o mundo desde o terceiro trimestre de 2008.

    A pesquisa envolveu levantamentos sobre participação no mercado de trabalho e renda anual de mulheres e homens bem como participação política e cargos de direção entre outros. No item participação de mulheres na força de trabalho, o Brasil sobe seis posições. No entanto, despenca 32 posições quando se trata da igualdade salarial para mesmas funções. Quando se trata de índice de desemprego, as mulheres apresentam maior taxa em relação aos homens: (11,66 contra 6,77). Curiosamente, o Brasil apresenta dados surpreendentes no que tange a, por exemplo, cargos de direção, onde sobe 49 posições. Em termos de participação e representação política, a mulher brasileira se situa em posições bem atrás de países do chamado terceiro mundo, com um baixo índice de representação no parlamento. Neste item o país se encontra na posição de número 109.

    Quem desejar conhecer os dados da pesquisa, inclusive acessar os dados de todos os países pesquisados, clique neste link. Dos dados desta pesquisa com relação ao Brasil é possíve se inferir o quão desafiador se apresenta para os governos brasileiros adotar políticas públicas que reduzam essa diferença entre homens e mulheres. Para um país que está postulando uma posição mais destacada no cenário internacional, essas estatísticas não credenciam muito. A euforia de alguns com o fato de o Brasil ser considerado a partir de agora com uma potência emergente do planeta precisa enfrentar a situação da desigualdade de gênero. O mais intrigante na pesquisa é de que desde 2006, o país segue uma trajetória de queda no ranking mundial em relação à essa questão. Na direção oposta citamos países como a África do Sul (que subiu 16 posições entre 2008 e 2009) e Equador ( que subiu 12 posições no mesmo período).

    -

    Rev. Cônego Francisco de Assis da Silva

    Secretário-Geral da IEAB

     
c
escrever um novo post
j
próximo post/próximo comentário
k
post anterior/comentário anterior
r
responder
e
editar
o
mostrar/esconder comentários
t
topo
l
go to login
h
show/hide help
esc
cancelar