Anglicanos e anglicanas participam da Marcha das Margaridas

foto: Divulgação / Bispo Maurício, Diocese Anglicana de Brasília participa da Marcha

A Marcha das Margaridas caminha para sua 6ª. marcha, nesta quarta feira 14 de agosto, através de mais uma ação coletiva, da qual participaram mulheres, crianças e homens, que propõe a construção de um Brasil sem violências, e onde sejam respeitadas a democracia e a soberania popular. Membros e membras de nossa Igreja participaram da Marcha em Brasília este ano.

Por meio de um processo colaborativo de construção nos âmbitos municipais, estaduais e nacional, a organização da Marcha das Margaridas 2019 envolveu a participação de trabalhadoras do campo, da floresta, das águas, e contou com o apoio de trabalhadoras urbanas, ativistas e lideranças de movimentos sociais.

A Plataforma Política da 6ª. Marcha das Margaridas, organizadas em 10 eixos, trouxe reflexões importantes, imprescindíveis e urgentes de serem abordadas e enfrentadas. Questões que refletem a conjuntura e a estrutura dos problemas sociais, econômicos e políticos da nossa sociedade brasileira.

A Marcha das Margaridas 2019 vem denunciar o aumento da violência a partir do aumento das desigualdades sociais que estamos vivenciando, pautadas nas relações de classe, gênero e raça, bem como o desmonte e as violações dos nossos direitos sociais, que viemos conquistando com muita luta e suor desde o final da década de 1980 e início de 1990, com a instituição do Estado Democrático de Direitos.

A 6ª. Marcha das Margaridas denuncia ainda o corte no orçamento de incentivo à produção de alimentos, e de Políticas Públicas como as de Assistência Social, Saúde, Educação e Moradia.

Texto partilhado por: Jacinta Chaves. Diocese Anglicana de Brasília

Fotos: Divulgação/Redes sociais