Mensagem de Natal 1 – Natal é a festa do… 


Mensagem de Natal


1 – Natal é a festa do Amor de Deus. Na Bíblia podemos encontrar muitíssimos versículos que tratam do Amor. O Amor é a mensagem central de Sua palavra.

No Antigo Testamento, um dos momentos emblemáticos da história do povo de Deus e sua libertação da escravidão egípcia. A libertação ocorre porque Deus se compadece de seu povo. Deus movido por seu amor, “desce para libertar seu povo pois ouviu seu clamor” (Êxodo. 3.16)

No Novo Testamento, um dos versos mais lembrados é “Deus amou o mundo de tal maneira que enviou seu filho…” (S. João 3.16) E esse amor “revelado” no Filho, é para toda a criação. Deus “vem” ao mundo porque ama. O amor é que faz Deus se manifestar “em favor de”. Quem ama conhece a Deus. Quem ama está em Deus e Deus está nele, nos lembra a 1ª Carta de João.

Jesus, o Salvador viveu e ensinou o amor de Deus e às pessoas que o seguiam dizia: “amem-se mutuamente como eu amei vocês, um novo mandamento dou amem-se uns aos outros como eu amei vocês”.

Viver o Natal hoje, aqui e agora, é um convite para que experimentemos nós mesmos esse amor de Deus, e sejamos, ao mesmo tempo, instrumentos eficazes desse amor para com todas as pessoas em suas situações e condições de vida.

2 – Natal é a Festa da Humildade – Natal é, ainda, a festa da humidade. O filho de Deus, o Salvador, o Deus Emanuel – Deus conosco -, vem ao mundo “pobre e humilde”. Nasce em meio a uma família pobre, é reconhecido pelos pobres e humildes, principalmente. E seu ministério é marcado pela humildade que se traduziu em serviço e acolhida para todas as pessoas.

3 – Natal é a festa do compromisso – Assim como Deus agiu e age “em favor de”, por causa do seu Amor para com toda a criação, nós mesmos somos animados a assumir o compromisso de experimentar e compartilhar esse Amor. Assim como Deus olha a sua criação com misericórdia e se mobiliza, pois todas as pessoas são amadas por Ele, nós mesmos somos desafiados a agir como ele agiu, sentir como Ele sentiu. Nosso olhar deve ir em direção daqueles pelos quais Deus se compadeceu e compadece.  Nosso preocupação maior e compromisso é buscarmos ser presença desse amor junto aquelas pessoas que precisam. Nosso olhar deve voltar-se para os que perderam suas casas, seu trabalho, para os que sofrem por causa da violência da exclusão, para aquelas famílias que tem seus filhos mortos por causa da sua etnia e condição social, por causa da sua sexualidade, dos povos nativos, das mulheres, das que perderam seus direitos fundamentais, das vulneráveis…Nessa realidade devemos ser presença do Amor de Deus que é para todas as pessoas, sem exclusão ou distinção.

Abençoada festa do Amor de Deus para todas as pessoas.


+ Naudal Alves Gomes

Primaz da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil

Diocesano da Diocese Anglicana do Paraná