Mensagem do Primaz pela Semana das pessoas Pioneiras da IEAB

“Entrai pelas portas dele com gratidão, e em seus átrios com louvor; louvai-o, e bendizei o seu nome”.
Irmãos e Irmãs,
Com a celebração de hoje, em nosso Calendário Cristão, da vida e ministério de Vicente Brande, encerramos o setenário de homenagem e reverência pelos pioneiros da IEAB. Nas igrejas do Canadá e dos Estados Unidos, também se celebrou esta semana que evoca a memória, o espírito missionário e a dedicação de homens e mulheres responsáveis pela presença de uma Igreja Anglicana nacional, durante estes 126 anos.
Foi muito animador receber mensagens de muitos amigos pela passagem dessa semana. Aqui em nossa Província, muitas comunidades celebraram este Setenário com alegria e refletiram sobre os desafios que temos como IEAB na continuidade da obra missionária.
Estamos nos aproximando de nosso Sínodo Extraordinário, que começa no dia 16 de Junho. Um Sínodo que tratará da aprovação de nossos novos Cânones e Constituição. Não se trata apenas de uma mudança de legislação, tornando-a mais adequada aos novos tempos, depois de 22 anos desde o último Sínodo Extraordinário; trata-se de repensar nossa forma de fazer missão.
Precisamos seguir a trilha de nossos pioneiros e pioneiras: amor a Cristo, amor às pessoas e amor ao serviço. Sem estes pilares, nossa incidência será apenas um ativismo sem propósito. A conjuntura de crise de valores que vivemos hoje exige que redobremos nossa dedicação para fazer a nossa Igreja ser um espaço de acolhimento, de oração e de corajoso testemunho à exemplo daqueles que plantaram as sementes.
A nossa árvore pode não ser uma das maiores da floresta. Mas é uma árvore que dá flores e frutos de raríssima beleza. Aliás, os botânicos têm a habilidade de identificar, no meio de selvas densas, flores de indizível beleza. Somos estas flores e somos belos e nosso perfume é agradável. Porque este perfume não é nosso: é de Cristo!
Parabéns IEAB pelo seu aniversário. Parabéns pela coragem – mesmo contra a corrente conservadora e retrógrada que parece ressuscitar nestes dias de crise política e social. E vamos seguir adiante na construção de uma sociedade democrática e justa.
Que cada um de nós possa seguir o exemplo de nossos irmãos e irmãs que dedicaram  as suas vidas a construir comunidades de fé que fizeram e fazem a diferença, desde o Oiapoque ao Chuí! A Deus demos graças!


Francisco de Assis da Silva

Primaz da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil

Diocesano em Santa Maria