IEAB 2015

Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. Romanos 8:37

Querid@s
Vivemos um ano de 2014 com muitos desafios mas foi um ano de belos sinais de como nossa Igreja tem buscado cumprir a missão que nos cabe neste nosso país: continuamos a afirmar nosso caráter profético através do serviço, da adoração e da busca de respostas pastorais efetivas para dentro da Igreja e para a sociedade brasileira. Foi o ano da Copa do Mundo, das Eleições,  das investigações de escândalos, e de um grande debate político em torno de que modelo de Estado queremos. A tudo isso pudemos oferecer nossa palavra e nosso testemunho em torno dos valores que nos inspiram e nos movem a partir de nosso pacto batismal.Como comunidade de fé, vivenciamos o processo dos Indabas sobre Sexualidades e Famílias o que nos permitiu viver uma permanente assembleia em diálogo, ouvindo-nos mutuamente em clima de respeito à diversidade. Pudemos acompanhar o processo de construção do nosso novo LOC que será lançado daqui a seis meses. E, desde a Amazônia até o extremo sul do País, buscamos ser “sal e luz” em nossas comunidades locais e instancias diocesanas e provinciais. Pode ser que não alcançamos tudo que desejaríamos alcançar, mas até aqui o Senhor tem nos ajudado!
O ano que se avizinha é um ano especial para nossa IEAB. Estaremos celebrando 125 anos de nossa fundação como Igreja brasileira. Dentro desta história celebraremos os 50 anos de nossa autonomia e 30 anos de ordenação feminina. Serão momentos especiais que nos dão a idéia de como nosso passado é um atestado da misericórdia divina, atuando através de nós e apesar de nós.
A convite do Primaz teremos duas visitas de Primazes da Comunhão Anglicana, atestando assim o respeito e o carinho que a Comunhão tem por nossa Província. Teremos a alegria de receber em fevereiro, um novo Encontro de Igrejas Lusófonas de nossa Comunhão, para se construir novos caminhos de afirmação de nossas identidades e de partilha nos caminhos da Missão e do Serviço. Receberemos com alegria nossa pérola de espiritualidade litúrgica, com a publicação do novo LOC. Continuaremos no caminho do diálogo sobre sexualidades e famílias, bem como na reconfiguração de nossos Cânones e Constituição.

Assim como o passado nos garante que Deus tem sido fiel para conosco, precisamos enxergar o futuro sem medo. Precisamos ser uma Igreja corajosa, que não pensa em si mesma. Precisamos de lideranças clericais e leigas que valorizem mais o senso de Província, que estejam mais unidas na construção de uma IEAB mais colegiada. Precisamos focar mais nas coisas que nos unem do que naquelas que nos põe em posições opostas. Precisamos deslocar nossa visão para o conjunto da floresta para além de focar apenas em nossa árvore particular. Precisamos apoiar e ouvir a voz e o jeito da nossa juventude que realizará seu encontro nacional, das mulheres que estarão em assembleia, reconhecendo que temos sido falhos em oferecer a eles e elas o protagonismo que precisam para tornar a nossa Igreja mais relevante no contexto da sociedade brasileira.
Por fim, desejo compartilhar com tod@s o meu desejo como Primaz: que nos tornemos uma Igreja que viva mais para os outros que para si mesma. Uma Igreja serva, ouvinte, atenta, corajosa! Uma Igreja que se abra ao Espírito para ir aonde ele nos enviar. Um Feliz 2015 a tod@s!

++ Francisco

Bispo Primaz da IEAB