Carta da Câmara dos Bispos da IEAB SÍNODO 2013

CARTA PASTORAL DA CÂMARA DOS BISPOS
DA IGREJA EPISCOPAL ANGLICANA DO BRASIL

Perseverai no amor fraterno! (…) O Deus da paz, que ressuscitou dos mortos o grande pastor das ovelhas no sangue do eterno testamento,  o Nosso Senhor Jesus, vos disponha para todo bem, para fazerdes a sua vontade, cumprindo em vós o que é agradável em sua presença, por Jesus Cristo, para quem seja a glória pelos séculos dos séculos. Amém. (Hb 13:1, 20-21)

Queridas irmãs, queridos irmãos, clero e laicato de nossa amada IEAB, por motivo da missão que nos incumbe como bispos da Igreja de Deus, temos a alegria de saudar a todas e todos com a paz de Cristo. Sejamos bem vindas e bem vindos a esta 32a. Assembleia Sinodal, ocasião privilegiada de reencontro de todas as regiões do país, celebração maior de nossa unidade fraterna.

Sínodo é fazer caminho em conjunto, é convergir e querer prosseguir em conjunto no caminho da Missão. Cada vez mais com o compromisso de partilhar o mesmo pão, vivenciando o companheirismo, que quer dizer “com-pão”, pão comum. Não é isto mesmo o sacramento maior de nossa fé?

Como lideranças da Igreja, temos o desafio de fazer brilhar a unidade na legítima e sadia diversidade tendo em conta a firme regra das relações na Igreja de Cristo: “Nas coisas secundárias, liberdade; no essencial, unidade; em tudo, porém, caridade, para que não saiamos do amor, para não sairmos de Deus”.

1. Boas Novas que brotam do chão da vida

Desde o últimos Sínodo, “grandes coisas tem operado o Senhor em nosso favor”, mesmo em meio da nossa precariedade e do pecado que nos limita.

- O Distrito Missionário tem sido um sinal claro do compromisso missionário da Igreja.

- O Serviço Anglicano de Diaconia e Desenvolvimento (SADD) tem sido um sinal claro do compromisso da Igreja com o serviço ao mundo.

- A transferência da sede provincial para São Paulo, aprovada pela Câmara dos Bispos e pelo Conselho Executivo, representa o anseio de maior eficácia do serviço da Igreja.

- As Áreas Provinciais estão se consolidando mais e mais.

- A eleição de novos bispos aponta para o caminho da renovação das lideranças da Igreja. Inclusive como parte deste processo, o Sínodo elegerá um novo bispo para a Igreja.

- A JUNET tem trabalhado intensamente na nova proposta de estrutura da educação teológica da Província, buscando fortalecer nossa identidade eclesial.

- A IEAB continua afirmando seu compromisso interanglicano e ecumênico, e marcando sua presença nas instâncias da sociedade civil.

- Esse testemunho é corroborado por tantos admiráveis gestos escondidos, de generosidade, dedicação, fé, esperança e amor, na vida de inumeráveis irmãos e irmãs em nossas comunidades.

Por todas estas vitórias da Cruz, demos graças a Deus!

2. Grandes Desafios

A Missão de Deus nos desafia. A Igreja está no mundo e sua tarefa é ser fermento, luz e sal em meio à sociedade para que se dissipem as trevas e Cristo nos revele o Reinado de Deus.

- A realidade social, política, cultural e religiosa se acha em acelerado  ritmo de mutação. Diante disto, escutamos o chamado para testemunhar a presença de Cristo no mundo.

- Sabemos também que há um consenso em toda a Igreja da necessidade de adequar nossa Constituição e Cânones à realidade que vivemos. Por isso comprometemo-nos a produzir uma profunda discussão sobre o assunto, mediante um processo que envolva todas as instâncias da Igreja, culminando num Sínodo Extraordinário Constituinte.

- Entre os muitos desafios teológicos, pastorais, canônicos e organizacionais, chama-nos a atenção a questão da união de pessoas homoafetivas. Diante disso, a Câmara dos Bispos já se manifestou duas vezes, por meio de cartas pastorais, nas quais se afirmou a legitimidade, seriedade e relevância pastoral do tema. Também ao longo dos últimos anos, diversos materiais foram produzidos. O que nos falta é um processo de reflexão pastoral amplo, que envolva todas as instâncias, oferecendo a oportunidade de que o tema seja apropriado, refletido e decidido desde a base da Igreja.

3. Nossas Esperanças

Que este Sínodo seja pleno da consciência de que só cumpriremos nossa missão de mãos dadas, numa  caminhada em que leigos e leigas, clérigos e clérigas, e bispos assumamos nossa responsabilidade como dispenseiros e dispenseiras da fé.

Que, além de ser uma assembleia organizacional, este Sínodo seja, sobretudo, a vivência autêntica do Corpo de Cristo, que, composto por diversos membros, ora, reflete e atua em sincronia e comunhão.

Que a Trindade Bendita nos guie e ilumine na caminhada!

Rio de Janeiro, 15 de novembro de 2013, A.D

Dom Maurício Andrade Bispo Primaz e Brasília

Dom Naudal Alves Gomes Curitiba

Dom Filadelfo Oliveira Rio de Janeiro

Dom Saulo Maurício de Barros Belém

Dom Renato da Cruz Raatz Pelotas

Dom Francisco de Assis da Silva Santa Maria

Dom Humberto Maiztegui Porto Alegre

Dom Flavio Irala São Paulo

Dom Clóvis Erly Rodrigues Emérito

Dom Almir dos Santos Emérito

Dom Jubal Pereira Neves Emérito

Dom Celso Franco de Oliveira Emérito

Dom Orlando Oliveira Emérito

Dom Sebastião Armando Gameleira Soares Emérito