Justiça de Pernambuco Ordena a Devolução dos Templos e Propriedades para IEAB 

Após longa batalha judicial, que durou uma década, a Justiça brasileira, este mês, finalmente decidiu que as ações adotadas pelo então Bispo Robinson Cavalcanti na criação da Diocese do Recife – DR, violaram flagrantemente a lei brasileira, bem como os Cânones, a Doutrina e a Disciplina da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil – IEAB, porquanto o então Bispo Robinson, à época, encontrava-se suspenso/deposto, destituído, portando, da autoridade episcopal e legitimidade jurídica para tais ações.

Com a sentença, foi decretada a nulidade de todos os atos promovidos pelo então Bispo e o imediato retorno, para a Diocese Anglicana do Recife – DAR, da posse, propriedade e administração de todos os bens e direitos que lhe foram ilegalmente usurpados, incluindo, entre eles, cinco templos, com todos os seus pertences, razão pela qual, de agora por diante, estas paróquias estarão sob a direção dos novos reverendos encarregados, e sob a supervisão direta do Bispo Diocesano, Dom Sebastião Armando.

Claro está, portanto, que com a decisão, o Poder Judiciário, além de fazer valer a justiça e o direito, pôs fim a uma situação que gerava instabilidade jurídica sem precedentes na Diocese Anglicana do Recife, repercutindo de forma deletéria sobre toda a Província Anglicana brasileira, provocando, inclusive, no Brasil e no Exterior, profundos arranhões na credibilidade da instituição e sua liderança. Felizmente a ciência jurídica não aplaude desatinos e desacertos.

Infelizmente, mesmo com este novo passo, a unidade da igreja, tão zelosamente acalentada e arduamente construída ao longo destes mais de 100 anos de existência da Igreja Episcopal Anglicana no Brasil, mais uma vez restar abalada, deixando fiéis perturbados e confusos, causando, certamente, em diversas pessoas arrefecimento da fé e o resfriamento da caridade, o que é nossa maior preocupação neste momento.

Este é um momento histórico. Confiamos no auxílio da Graça Divina para que possamos reconstruir a unidade da Igreja. Nossa oração é que o Senhor Jesus, através do Seu Santo Espírito, toque os corações e lhes fale muito mais do que nós podemos expressar.

Que o Senhor nos abençoe e nos ajude, com sua infinita misericórdia.

Recife, 21 de julho de 2013.
Setor Jurídico da Diocese Anglicana do Recife, com a aprovação do Bispo Diocesano.