IEAB no Encontro da Anglican Alliance

A Sra. Cristina Takatsu Winnischofer está em Nairobi representando o SADD (Serviço Anglicano de Diaconia e Desenvolvimento) e o Brasil nesse importante encontro da Anglican Alliance (Aliança Anglicana). A Anglican Alliance é uma organização da Comunhão Anglicana que visa articular e desenvolver atividades de serviço de desenvolvimento e diaconia. A proposta inicial de surgimento de uma entidade surgiu na Conferência de Lambeth 2008.

No início de outubro de 2011, haverá outra consulta semelhante a que está acontecendo na África para atender participantes da América Latina, na cidade de São Paulo. O nosso Serviço Anglicano de Diaconia e Desenvolvimento estará ajudando a coordenar o encontro juntamente com a Secretaria Geral da IEAB.

Segue tradução da matéria original, traduzida por Thiago Andrade da Diocese Anglicana de Brasília

Delegados de vários países africanos e de todas as regiões do mundo abriram a primeira consulta da Aliança Anglicana em Nairobi na última segunda-feira, dia 11 de abril.

Co-anfitriões da consulta de 5 dias, o Conselho Anglicano de Províncias da África (CAPA) divulgou um diagrama para a organização da Igreja e as suas estratégias para o desenvolvimento, focando especialmente o fortalecimento econômico e educacional da população e os atingidos pelo vírus do HIV/AIDS.

Representando o Sudeste Asiático, Elijah Fung, da Catedral São João, em Hong Kong, comentou sobre seu trabalho na região e suas ações com portadores de HIV/AIDS, focando em serviços com os trabalhadores e imigrantes. O reverendo Alejandro Manxoni da Promocion Humana, a agência anglicana de desenvolvimento do Uruguai, defendeu a necessidade de se criar uma coordenação regional, para atender aos desafios de cada região, especialmente aqueles direcionados à exploração do meio ambiente e o crescimento das desigualdades apesar do crescimento econômico.

Seu colega de região, Cole Frantz, do Haiti, descreveu alguns dos desastres naturais que atingiram o Haiti, culminando no terremoto. Ele fará uma apresentação sobre a recuperação do país após o terremoto em plenária, na sexta-feira. George Kiriau, das Ilhas Salomão, disse que na sua região do Pacífico o desafio das pequenas ilhas, acima de tudo, é combater a mudança climática e prevenir a submersão das ilhas devido ao aumento do nível do mar. A Aliança fornece ajuda para este combate e desafio, resultante da desenfreada mudança climática.

Apresentando o trabalho de duas agências anglicanas de desenvolvimento estão Alison Taylor, da AngliCORD, da Austrália, e Adele Finney, do Fundo de Desenvolvimento dos Primazes, no Canadá.

Será apresentado, também, durante a consulta de Nairobi, uma ferramenta de mapeamento criada pela Aliança Anglicana. Esse mapeamento, associados aos websites que deverão entrar no ar ainda este ano, tornará possível que cada diocese em toda a Comunhão possa estudar estudos de casos de serviços de desenvolvimento e diaconia no mundo.

Cada diocese poderá ter uma galeria de fotos no site da Aliança, e detalhes do seu trabalho de desenvolvimento, diaconia e incidência pública poderão ser incluídos no banco de dados. Isso possibilitará a troca de experiências. Isso também tornará possível demonstrar a enorme quantidade de trabalhos de diaconia sendo desenvolvidos por anglicanos ao redor do mundo.

O site e a ferramenta de mapeamento foram desenvolvidos em parceria com uma empresa Britânica e Polaca. Foi feito para que mesmo pessoas com acesso limitado à internet possam consultar. Os delegados puderam navegar e dar suas opiniões e recomendações para a formulação final do mapeamento e do site.

O novo logo da Aliança Anglicana também foi lançado na consulta.

-

Rev. Arthur Cavalcante

Secretário Geral da IEAB