A IEAB Acolhe a Sociedade Rosa dos Ventos e o Comitê Bilateral Brasil/EUA 

Durante os dias 01 a 10 de abril, a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB) receberá representantes anglicanos da Compass Rose Society (Sociedade da Rosa dos Ventos) e do Comitê Bilateral Brasil/Estados Unidos para uma programação conjunta com dioceses de diferentes regiões do país. Serão momentos importantes para estreitamento dos laços da IEAB com essas instâncias.

Compass Rose

A Sociedade da Rosa dos Ventos é uma associação de indivíduos, organizações, paróquias, dioceses e até de províncias episcopais que buscam oferecer suporte à Comunhão Anglicana.

A representação internacional incluirá o Secretário Geral da Comunhão Anglicana, Rev. Cônego Kenneth Kearon e o presidente da sociedade, Bispo Philip Poole (responsável pela área episcopal de York-Credit, na Diocese de Toronto). Eles visitarão a Diocese Anglicana do Rio de Janeiro e a Diocese Anglicana da Amazônia e, em cada uma dessas dioceses haverá uma intensa agenda de trabalho, envolvendo momentos de integração do grupo com as igrejas anglicanas e com a cultura local.

A IEAB através do Grupo de Trabalho (GT) Comunicação criou recentemente um sítio bilíngue (português/inglês) para divulgar melhor os trabalhos da Rosa dos Ventos. Para visitá-lo, acesse http://rosadosventos.ieab.org.br. Através dessa página, membros da IEAB poderão assistir ao vivo a palestra do Secretário Geral da Comunhão Anglicana na Catedral do Redentor, na próxima quarta-feira, bem como enviar perguntas. Maiores detalhes serão publicados em breve.

Comitê Bilateral

As relações entre Estados Unidos e Brasil são bastante estreitas de longa data, pois a IEAB surge da ação missionária episcopal de clérigos e leigos americanos no fim do século 19. Mesmo a partir da emancipação da igreja brasileira, foi mantida uma cooperação entre elas dentro da Comunhão Anglicana, fortalecendo os laços fraternos.

A caminhada do Comitê Bilateral da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB) e a The Episcopal Church (TEC- Igreja Episcopal dos Estados Unidos) tem suas origens no Centenário da IEAB, em 1990, que trouxe ao Brasil, o Bispo Primaz Edmund Browning.

Posteriormente ocorreram mais recentemente, dois encontros do Comitê, um na cidade do Recife (Nordeste do Brasil) em 2006 e outro em New Bern (Carolina do Norte, USA) no ano de 2008. Os encontros buscaram aumentar o conhecimento entre as duas Igrejas para a construção de ações conjuntas. Para obter mais detalhes sobre a história do Comitê basta acessar: http://www.ieab.org.br/documentos/sinodo/rel_combilateral.pdf.

Na primeira fase da visita ao Brasil, as Dioceses de Curitiba, Pelotas e Brasília receberão os membros da TEC entre os dias 1-3 de abril para apresentar parte da realidade socioeconômica e cultural do país. Todos eles participarão de atividades envolvendo as igrejas locais. A programação prossegue em Porto Alegre, entre os dias 04-07, onde todo o comitê se reunirá em retiro para orações, momentos de integração dos novos membros e claro, a elaboração de um planejamento que conduza as ações do Comitê.
A comitiva da TEC é atualmente composta por cinco integrantes, tendo o Bispo Mark Andrus (Diocese da Califórnia) como líder principal. No lado da IEAB quem lidera o comitê é o Bispo Roger Bird, da Diocese Anglicana de São Paulo.

Expectativas

O Convênio entre a TEC e IEAB foi aprovado em 2006, pelo Conselho Executivo e logo depois pela Câmara de Clérigos e Leigos na Convenção Geral Americana, em 2009, tornando-se finalmente uma resolução plena. Há uma expectativa do Brasil para uma definição de ações mais práticas de trabalho, como por exemplo, o suporte às ações missionárias e de educação.

A IEAB tem exercido um papel importante junto às comunidades mais carentes e também na luta contra qualquer tipo de desigualdade. O Brasil ainda vive muitas contradições no campo da justiça social e da garantia de direitos, nos quais as ações governamentais são muito débeis. Nesse sentido, a população mais frágil e marginalizada só pode encontrar o apoio, o respeito e a dignidade nas ações de serviços e de suporte espiritual das igrejas. O apoio, por exemplo, do Comitê Bilateral e da Sociedade Rosa dos Ventos, poderá ajudar a fortalecer e permitir o surgimento de novas ações da IEAB no meio da sociedade brasileira, em espaços não assistidos pelo Governo Federal.

-

Rev. Arthur Cavalcante

Secretário Geral da IEAB