IEAB e a Convocatória da Paz em Jamaica 

O bispo Dom Orlando Santos (Diocese Meridional) e o Reverendo Arthur Cavalcante (Diocese Anglicana de São Paulo) participarão representando a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil no Conselho Mundial de Igrejas. Segue nota do evento (texto de Marcelo Schneider/CMI).

Inspirada pelo som de um cântico novo, escrito especificamente para a Convocatória Ecumênica Internacional pela Paz (CEIP) e pela proclamação de que a Jamaica é o lugar apropriado para este evento de paz, a CEIP foi lançada oficialmente, no dia 15 de março, durante uma cerimônia em Kingston, Jamaica, organizada pelo Conselho de igrejas daquele país e pela Conferência de Igrejas do Caribe, que são as organizações anfitriãs da CEIP.

O lançamento, que contou com a presença de líderes de igrejas da Jamaica e teve cobertura da mídia local, foi feita para chamar a atenção para a CEIP, que acontecerá no campus da Mona, Universidade das Índias Ocidentais, em Kingston, entre 17 e 25 de maio deste ano.

Num breve discurso para o grupo, o arcebispo Donald Reece da Igreja Católica Romana, presidente da Conferência de Igrejas do Caribe, disse que acredita que “a Jamaica é o lugar adequado para ter esta convocação.”

“Temos um cenário onde podemos constatar a marcha contra a violência daqueles que lutam pela paz”, disse ele, referindo-se a história de violência na Jamaica e na região, que inclui os pecados da escravidão e da servidão. “Nós não somos chamados à experiência da guerra e do ódio, mas somos chamados a experimentar a unidade e a paz”, concluiu.

Ao fazer seu discurso oficial de lançamento do evento, o Dr. Mathews George Chunakara, diretor do programa de testemunho público do Conselho Mundial de Igrejas (CMI) e da sua Comissão das Igrejas em Assuntos Internacionais, deu um panorama do trabalho do CMI pela paz ao longo das décadas e como o CEIP está enraizada no contexto da Década para Superar a Violência (DSV), que terminou no ano passado.

“Agora chegamos ao ápice da era DSV”, disse ele, lembrando que os delegados da 9 ª Assembléia do CMI, em Porto Alegre, Brasil, em 2006, propuseram uma reunião internacional de paz ecumênico como o clímax da DSV e para avaliar sucessos e dificuldades da década.

Ao mesmo tempo em que a CEIP vai avaliar o trabalho feito durante a DSV, também será uma oportunidade para as igrejas para “renovarem o compromisso de não-violência, a pela paz justa”, disse ele.

Em uma mensagem em vídeo gravada para o grupo, o secretário geral do CMI, Rev. Dr. Olav Fykse Tveit descreveu a CEIP como um esforço colaborativo do Conselho de Igrejas da Jamaica, a Conferência das Igrejas do Caribe e as igrejas locais e grupos comunitários.

Ele mencionou uma série de eventos que vão acontecer no âmbito da convocação, incluindo o plantio de árvores de paz, o Domingo pela Paz e um concerto em Kingston.

Chunakara acrescentou que não só as igrejas na Jamaica estariam comemorando 22 de maio, com o Domingo pela Paz, mas também igrejas ao redor do mundo juntarão aos da CEIP em orações, eventos especiais e serviços de culto, incluindo o uso de uma oração do Caribe para a paz, que já foi traduzida em mais de 20 idiomas.

Um dos destaques do lançamento foi a apresentação de um tema CEIP intitulado “Glória a Deus, Paz na Terra”, escrito pelo músico jamaicano Grub Cooper.

Entre os oradores da CEIP está Martin Luther King III. Membros do governo da Jamaica, incluindo o governador geral do país e o primeiro-ministro são esperados para participar da abertura do CEIP, na tarde de quarta-feira 18 de Maio.

Mais de 1.000 pessoas de todo o mundo são esperados para participar do evento que durará uma semana.

Site da Convocação Ecumênica Internacional pela Paz: http://www.superarlaviolencia.org/es

Mais informações sobre o Domingo pela Paz: http://www.superarlaviolencia.org/es/convocatoria/domingo-por-la-paz.html

-

Rev. Arthur Cavalcante

Secretário Geral da IEAB