Posts Mentioning RSS Toggle Comment Threads | Atalhos de teclado

  • SNIEAB 17:35 on 25/10/2010 Permalink | Responder
    Tags: , , ,   

    Rev. Cônego Francisco de Assis da Silva eleito Bispo Coadjutor da Diocese Sul-Ocidental 

    No domingo, dia 25 de outubro de 2010, foi realizado concílio extraordinário da Diocese Sul-Ocidental (DSO), com sé em Santa Maria, RS, para a eleição de novo bispo coadjutor, que a seu tempo, sucederá o atual bispo (Dom Jubal Neves) como diocesano. Ganhou a eleição, no primeiro escrutínio, o Rev. Cônego Francisco de Assis da Silva, atual secretário geral da IEAB. Segundo o Rev. Cônego Carlos Getúlio Hallberg, “A DSO repetiu seu costume em eleições episcopais, ou seja, elegeu o bispo no primeiro escrutínio, pois assim foi com Olavo, Jubal, Naudal e agora Francisco”.

    Eis os resultados:

    Votos de clérigos Votos de leigos
    Rev. Cônego Francisco de Assis da Silva 14 34
    Rev. Ana Maria Esvael Lopes 06 19
    Rev. Cônega Carmen Etel Alves Gomes 1 2
    Rev. Jorge Guaraci 1 0

    O Concilio iniciou com uma bela celebração eucaristica com a presença de clerigos(as) e leigos (as) de toda a Diocese, a Catedral esteve repleta no momento da Celebração. Segundo o Bispo-Primaz, Dom Maurício Andrade, “a Celebração foi marcada pela busca da unção do Espirito Santo, e não obstante tudo o que aconteceu no período anterior ao dia da eleição, foi possivel sentir um momento especial para esse momento de eleição.”

    A DSO vem resistindo bravamente nestes últimos meses, após a grave doença que acometeu seu bispo diocesano. Graças a Deus, Dom Jubal já apresenta melhoras, mas não pôde estar presente no concílio extraordiário. A IEAB renova os votos de oração pela vida de Dom Jubal e de sua família, e transmite a esperança de que ele possa se recuperar brevemente.

    O Rev. Cônego Francisco de Assis da Silva encontrava-se, no momento da eleição, na Tanzânia, onde participou da assembleia da ACT Alliance (uma aliança de diversas agências missionárias e de serviço aos necessitados), na qual foi eleito vice-moderador. Em sua mensagem de aceite do resultado, pediu que “Deus seja [seu] auxiliador e que a Igreja seja [sua] conselheira neste caminhar.” Também agradeceu “as manifestações dos senhores bispos e de clérigos e leigos” pediu “a cada um que coloquem [sua] vida e a vida de Talita em suas orações”.

    De acordo com os cânones da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, a eleição ainda carece de aprovação dos bispos e conselhos diocesanos. Tão logo tais resultados sejam obtidos, a sagração do novo bispo coadjutor será agendada.

    Francisco, mais conhecido como Xico, é natural de Olinda/PE, cursou teologia no Seminário Teológico Batista do Norte do Brasil, complementando seus estudos anglicanos no Seminário Anglicano de Estudos Teológicos, no Recife. Foi ordenado diácono em janeiro de 1991 e presbítero em dezembro do mesmo ano. Foi Reitor da Paróquia (agora Catedral) de Santa Maria (em Belém do Pará), coordenador do Centro de Estudos Anglicanos e reitor da Paróquia de Todos os Santos em Novo Hamburgo/RS. De 2003 a 2006, ocupou concomitantemente a presidência da Câmara de Clérigos e Leigos. Ele também é advogado e Mestre em Ciências Políticas.

    -

    Luiz Coelho

    Membro do GT-Comunicação da IEAB

     
  • SNIEAB 0:20 on 17/10/2010 Permalink | Responder
    Tags: , ,   

    Partilha Ministerial do CEA na Área II emite pronunciamento à Igreja 

    A Partilha Ministerial organizada pelo Centro de Estudos Anglicanos na cidade de São Paulo reuniu dos dias 07 a 09 de outubro, clérigos e clérigas das Dioceses Anglicanas de São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba, além dos bispos diocesanos.

    A Partilha teve como assessores os psicólogos e psicanalistas Dom Celso Franco e Dr. Mário Balduíno de Oliveira Júnior e a psicóloga e psicanalista Dra. Keila Mattioli Sousa. Os participantes debruçaram-se na reflexão sobre as causas do estresse no ministério ordenado e tiveram a oportunidade de compartilhar com os profissionais presentes um momento de atendimento privado. A Partilha encerrou-se com a renovação dos votos de ordenação, dirigida pelos três bispos diocesanos.

    As palestras apresentadas pelos assessores foram: “O Complexo de Atlas e a psicogênese do estresse” (Dra. Keila Mattioli Sousa), “A Síndrome de Burnout no ministério ordenado” (Mário Balduíno de Oliveira Júnior”, “Falso-self” e “Clérigo/Igreja/Bispo – uma relação triangular edípica” (Dom Celso de Oliveira Franco). Essas palestras serão publicadas no próximo número da Revista Inclusividade. Agradecemos imensamente aos assessores e assessora pelo tempo a nós dispensado e por todo o bem que nos proporcionaram nesses dias.

    Em mais alguns dias os assessores apresentarão um relatório genérico do que puderam perceber nos eventos de Belém e São Paulo. A área 1 será também contemplada com o mesmo evento tão logo a data seja acertada com os bispos diocesanos.

    Ao final do evento em São Paulo os participantes redigiram e aprovaram o seguinte pronunciamento a toda Igreja:

    Introdução

    Nós, clérigos/as, da Região Provincial 2 da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, reunidos na Casa Provincial La Salle, nos dias 7 a 9 de outubro de 2010 para o Encontro de Partilha Ministerial promovido pelo CEA com o Tema: “Vocação, espiritualidade e saúde emocional: lidando com o estresse no ministério ordenado”, constatamos diversos sintomas que apontam para um quadro psicopatológico na liderança ministerial da Igreja, entre eles: o estresse, solidão, fadiga, irritabilidade, depressividade, ansiedade, ausência de perspectivas e de espaços alternativos (lazer, cultura e esporte), competitividade excessiva chegando aos limites da exaustão no exercício ministerial. Por isso, queremos contribuir com a família anglicana brasileira, apontando caminhos para o cuidado com a saúde de nossos/as ministros/as, apresentando as seguintes recomendações:

    1. A preocupação efetiva com os cuidadores de pessoas deve ser uma prioridade de nossa Igreja desde o processo de acompanhamento vocacional, da formação pastoral e de toda a vida ministerial de serviço às comunidades anglicanas. É imprescindível o acompanhamento por um psicoterapeuta durante o exercício ministerial.

    2. A sintomatologia psicossomática de nossas lideranças clericais reflete as tensões dentro e fora da Igreja. As fragilidades institucionais de nossas paróquias, dioceses e província não devem impedir ações continuadas de cuidado e apoio à saúde emocional dos/as ministros/as.

    3. Esse cuidado deve levar em consideração as peculiaridades da condição em que cada liderança ministerial se encontra nas dimensões psicológica, noético-espiritual, econômica, social e familiar. A busca do equilíbrio da saúde emocional pressupõe o rompimento com a obsessão eclesiástica estimulando a interação com outros espaços vitais (viver criativo), bem como a valorização das relações interpessoais.

    Conclusão

    Tais recomendações visam proporcionar elementos para a saúde dos ministros da Igreja por meio de ações colaborativas e não competitivas, fraternas e solidárias e não narcísicas. Entendemos que cada instância deliberativa e os próprios clérigos precisam tomar para si o cuidado da sua própria saúde e dos demais ministros da Igreja. Assim, ela poderá se tornar a comunidade de serviço e festa – profética e terapêutica – que todos sonhamos construir.

    Que as diversas instâncias da vida da Igreja possam aprofundar e manter atual este fórum sobre a vocação, espiritualidade e saúde emocional.

    Participantes

    Bispos: Dom Roger Bird (DASP), Dom Naudal Alves Gomes (DAC), Dom Filadelfo Oliveira Neto (DARJ), Dom Celso Franco (emérito/Câmara dos Bispos)

    Presbíteros/as – Revds. Elisete Sandra Nunes (DAC), Magda Pereira (DAC), Carmem Etel Alves Gomes (DAC), Valéria Silva (DASP), Leandro Antunes Campos (DASP), Bernardino Ovelar (DARJ), Benedito Tadeu dos Santos (DASP), Pedro Triana (DASP), Flávio Irala (DAC), Sérgio Pacheco (DASP), Luís Carlos Gabas (DASP), Ivaldo da Silva Correia (DARJ)

    Diáconos – Revds. Ismael Hultado (DARJ), Robert Delano (DARJ), Ivaldo da Silva Correia (DARJ).

    -

    Rev. Carlos Calvani

    Coordenador do Centro de Estudos Anglicanos – CEA

     
c
escrever um novo post
j
próximo post/próximo comentário
k
post anterior/comentário anterior
r
responder
e
editar
o
mostrar/esconder comentários
t
topo
l
go to login
h
show/hide help
esc
cancelar