Igreja Lusitana celebra importantes eventos em 2010 

Transcorreu em harmonia e comunhão o último Sínodo da Igreja Lusitana Católica Apostólica Evangélica, braço da Comunhão Anglicana em Portugal. Na pauta do sínodo, dominou a discussão sobre a possível eleição de um novo bispo e mudanças na estruturação dos departamentos de jovens e mulheres.


O Bispo Diocesano, Dom Fernando Soares dirigiu sua palavra ao Sínodo com base no trecho de São Marcos 4:35: “Passemos para a outra margem”. Segundo o serviço de notícias da Igreja, Dom Fernando apresentou em sua exegese um desafio “à mudança, de descoberta de novas realidades e da  necessidade de um novo sentido de missão, apoiado na transformação interior e no avivamento do encontro de nós mesmos com Cristo  e com Deus”. Também esteve presente, como representante do Arcebispo de Cantuária, a Revda. Cônega Joanna Udal, Secretária para Assuntos da Comunhão Anglicana do Palácio de Lambeth.

A Igreja Lusitana celebra grandes eventos no ano de 2010. Primeiramente, comemora os 130 anos de seu primeiro sínodo. Além disso, 2010 marca trinta anos do episcopado de Dom Fernando Soares. Nesse sentido, a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil acrescenta tais eventos ao rol de festividades de 2010 (que incluem os 200 anos de anglicanismo no Brasil, 120 de IEAB e 25 anos de ministério ordenado feminino). A IEAB sempre contou com uma relação privilegiada com os irmãos portugueses, compartilhando experiências, atividades evangelísticas e missionárias. Clérigos e leigos portugueses e brasileiros trabalharam juntos em ambos os países, e também como companheiros em outras províncias anglicanas com comunidades lusófonas.

A Igreja Lusitana é fruto do cenário religioso português do século XIX. Formou-se em março de 1880 a partir de um grupo autóctone que rejeitou certas doutrinas do Concílio Vaticano I, especialmente a infalibilidade papal ex cathedra, além dos excessos do marianismo popular, advogando a leitura da Bíblia pelos crentes, uma liturgia em português e um governo da Igreja partilhado entre clérigos e leigos. Desde então, foi apoiada por diversos grupos anglicanos e episcopais na sua constituição. Em 1958, o primeiro bispo português (Dom António Fiandor) foi sagrado e desde 1980, tornou-se diocese extraprovincial sob a autoridade do Arcebispo de Cantuária. Apesar de seu porte modesto, sempre foi destaque no cenário religioso português, como igreja pioneira no diálogo ecumênico e com a sociedade portuguesa como um todo. Para conhecer mais sobre a Igreja Lusitana, visite o website: http://www.igreja-lusitana.org ou assista ao vídeo da emissora RTP.

Parabéns à Igreja Lusitana por mais um aniversário e que Deus cubra de bênçãos todos os irmãos e irmãs portugueses.

-

Rev. Cônego Francisco de Assis da Silva

Secretário Geral da IEAB