Solidariedade Ecumênica abre perspectiva de solução para os pequenos agricultores de Ariquemes

Estamos vivendo momentos de renovada esperança com os encaminhamentos feitos pelos líderes da Comunidade de pequenos agricultores da fazenda Urupema, Ariquemes, no estado de Rondônia.

Após um apelo de solidariedade feito pela IEAB através do nosso Primaz e Secretário Geral em nome das quase 250 pessoas da Fazenda, temos recebido ampla e irrestrita solidariedade da própria Igreja, dos organismos e movimentos ecumênicos, da sociedade civil organizada e de pessoas individualmente tanto no Brasil como no exterior.

Presidente do INCRA com Bispo Primaz e representantes dos assentados

A petição online alcançou até agora a cifra de 185 assinaturas. E esse instrumento alcançou instâncias governamentais e parlamentares criando as condições para se buscar a solução política e institucional para o grave problema criado a partir de uma decisão judicial de despejo lavrado por uma juíza de Ariquemes.

O FEBRASIL e FESUD foram solidários no apoio financeiro para as passagens da viagem de dois representantes da comunidade de Ariquemes a Brasilia.

O apoio político da Senadora Marina Silva, de assessores do Ministério da Justiça bem como de militantes de Direitos Humanos foram fundamentais para os contatos com a Ouvidoria Agrária e com o INCRA. Conseguimos uma audiência extraordinária com o Presidente do INCRA à qual compareceram o Bispo Primaz da IEAB, D. Mauricio, o Rev. Hugo Sanches (Pároco anglicano em Ariquemes) e o Sr. Derli Cavalheira (representando a comunidade dos assentados).

De concreto conseguiu-se que o INCRA assumisse a negociação direta com as partes na busca de um acordo que viabilize a solução do problema sem necessidade de despejo das famílias. Na próxima semana haverá uma reunião entre as partes para a possível negociação de desapropriação da fazenda e a permanência das famílias ali estabelecidas há 13 anos.

Conforme os próprios representantes declararam após a audiência com o Dr. Rolf Hackbart, “estamos a um pequeno passo da solução”.

Continuemos em oração para que definitivamente as famílias recebam a boa nova de não serem desalojadas e recebam finalamente a posse e propriedade definitiva da fazenda.

Em meu nome e no de nosso Primaz, bem como de nossos queridos irmãos e irmãs da fazenda Urupema, gostaria de agradecer o apoio e a solidariedade seja por palavra seja por ação concreta que a nós foi endereçada.

Pedimos que continuem divulgando a petição online e manteremos todos e todas informados dos próximos decisivos passos.

Não devemos nos dispersar, mas antes continuar apoiando esta causa.

-

Rev. Cônego Francisco de Assis da Silva

Secretário-Geral da IEAB