Um passo a mais na direção da inclusividade 

Em um dia de idas e voltas pelas sessões da Câmara dos Bispos e da Câmara de Clérigos e Leigos, a Convenção Geral está a ponto de aprovar uma resolução que substitui a anterior, de número B033. Um amplo processo de discussão gerou uma versão que foi aprovada ontem pelos bispos por 99 a 45 votos. Agora volta à outra Câmara para aprovar uma emenda feita pelos bispos. Em suma, a resolução afirma que a Igreja Episcopal dos Estados Unidos reafirma seu compromisso com a Comunhão Anglicana e que deseja aprofundá-lo o quanto seja possível e que os processos de ordenação serão reafirmados de acordo com os critérios que os Cânones da Igreja determinam, sem necessariamente desconsiderar a condição das pessoas homoafetivas.

Na verdade isso não significa que a ordenação dessas pessoas esteja garantida, mas funcionará, além dos Cânones, o processo de discernimento da Igreja Episcopal. A resolução também afirma que está disposta a continuar buscando junto com as demais Igrejas um melhor discernimento teológico e espiritual sobre a questão da sexualidade e do ministério ordenado, pois mesmo dentro da Igreja como um todo existem diferentes compreensões sobre essa questão.

Espera-se para hoje ou amanhã a manifestação da outra Câmara para que a resolução tenha o aval da Convenção.

Do outro lado do Atlântico, ouvido a respeito, o Arcebispo de Cantuária manifestou sua preocupação com o fato de que essa decisão possa causar mais dificuldades na relação da Igreja Episcopal dos Estados Unidos com o restante da Comunhão Anglicana. No entanto disse que a decisão é uma afirmação da autonomia da Igreja.

Uma outra importante decisão tomada ontem foi a aprovação da eleição do Bispo da diocese do Equador Central. O Rev. Luiz Restrepo, que havia sido eleito anteriormente pela Câmara dos Bispos, enfrentou o alguns questionamentos por parte de delegados da Câmara dos Clérigos em relação ao processo de escolha conduzido pela comissão eleitoral. Não se tratava de nenhum questionamento de ordem pessoal, mas apenas processual. Após longo debate, O Rev. Luiz Restrepo teve sua eleição referendada pela Câmara de Clérigos e Leigos com  76% dos votos.

Ontem pela manhã, o Primaz e o Secretário Geral tiveram diversas reuniões em separado e juntos com segmentos da TEC que tem relação com a IEAB. CETALC e a criação de um centro latino-americano de estudos superiores de Teologia foram um dos assuntos abordados com representantes to de  Províncias da A. Latina. UTO e a apresentação da nova pessoa de contato para a A. Latina foram objeto de reunião de Primazes e do Secretário Geral. Church Pension Group ofereceu uma recepção a todos os convidados da Igreja dos Estados Unidos à Convenção Geral. Em suma, uma agenda realmente cheia, mas plena de contatos na busca de uma maior visibilidade para a IEAB.

Hoje é nosso último dia aqui em Anaheim. Estamos agradecidos pela experiência e pela maneira como fomos acolhidos. Voltamos para o Brasil amanhã, com o desafio de prepararmos também nosso Sínodo e fazer dele uma ocasião para a construção de um futuro cada vez mais promissor para a nossa IEAB. Um futuro que dependerá, conforme temos visto aqui, da capacidade de construirmos nossa autosustentabilidade. Os tempos são outros e o desafio não é novo mas precisa ser enfrentado: alcançar nossa autonomia financeira como Província.

-

Rev. Cônego Francisco de Assis da Silva

Secretário Geral da IEAB.