CESE elege nova Diretoria

A Coordenadoria Ecumênica de Serviço – CESE realizou em suas dependências nos dias 04 e 05 últimos mais uma Assembléia Geral. Uma maciça presença ecumênica e um animado clima de partilha envolveu a todos. Dentre os destaques da Assembléia, tivemos a apresentação do Relatório Institucional apontando avanços na incidência pública da entidade e o reconhecimento da necessidade da autosustentabilidade da instituição, dada a conuntura internacional.

As Igrejas e organismos presentes foram convidadas a compartilhar seus avanços e desafios no campo dos direitos humanos. Foi importante ouvir como as agendas estão interligadas. Isso significa que mais e mais se torna evidente a necessidade de um fortalecimento das articulações e diálogos que permitam ações conjuntas de Igrejas e Organismos na temática dos direitos humanos.

partilha dos participantes

Como parte da programação temática desenvolvida na Assembléia, escutamos diversos aportes de representantes de organismos e de movimentos sociais a preocupação com a crescente criminalização dos movimentos como estratégia das elites na desqualificação dos mesmos. Dentre os presentes destacamos a CPT, o MST e a Associação dos Remanescentes do Quilombo São Francisco do Paraguaçu

Ouvimos com o coração movido o testemunho de quilombolas da Bahia sobre suas dificuldades em fazer valer seus direitos e a constante pressão e ameaças feitas por latifundiários. Ouvimos também as inquietações do MST com relação às ações articuladas por segmentos conservadores e ligados ao agronegócio no sentido de desqualificar o movimento diante da opinião pública. O papel da mídia tem sido o de criar uma animosidade contra os movimentos através de imagens e relatos que caracterizam os Sem Terra como um grupo que age com violência e à margem da lei.E nesse caminho está até mesmo instâncias do Judiciário e do próprio Ministério Público.

sg fala na assembléia

 A IEAB teve uma presença maciça na Assembléia, através do bispo Primaz, do Secretário Geral, de três delegados (Bispo Sebastião, Mary Joyce e Marco Villwock) e ainda com a presença do Secretário Executivo do CONIC. O Primaz, D. Mauricio Andrade foi convidado a fazer parte da Comissão Eleitoral da Assembléia, com o papel de auscultar as Igrejas sobre a futura Diretoria.

Após um tranquilo processo eleitoral, a nova Diretoria (foto) da CESE fiocu assim composta:

nova diretoria da CESE

 

 Presidente – Eleni Rodrigues Mender Rangel (IPIB); Vice Presidente – Cibele Kuss (IECLB); Primeira Tesoureira – Mary Joyce White Rocha (IEAB); Segundo Tesoureiro – Guilherme Lieven (IECLB); Primeiro Secretário – D. André de Witte (ICAR) e Segunda Secretária – Girlaine Gomes Santos da Silva (IPUB).

D. Jubal Neves encerrou assim dois mandatos na presidencia da entidade e recebeu da nova diretoria os agradecimentos por ter conduzido de forma dedicada a entidade. Outro anglicano que encerrou dois mandatos foi o Sr. Carlos José Machado como membro do Conselho Fiscal.

Nosso irmão Marco Villwock, membro do GT Finanças da Provincia, foi eleito nesta Assembléia para compor o novo Conselho Fiscal da CESE.

A IEAB deseja à nova Diretoria e ao Conselho Fiscal uma gestão corajosa e eficaz no caminho da defesa da Vida e da dignidade humana em nosso País.

Mais notícias sobre a Assembléia da CESE acesse: http://www.cese.org.br/

-

Rev. Cõnego Francisco de Assis da Silva

Secretário Geral da IEAB