Gênero, Meio-ambiente e Política 

A quinta-feira, terceiro dia do evento, foi de intensa atividade para a Coalizão Ecumênica no Fórum Social Mundial. No meio da multidão de cerca de cem mil pessoas espalhadas por dois campi de universidades, a presença ecumênica se dividiu em mais de dez atividades conjuntas.

Gênero – promovido por ICCO – uma agência de desenvolvimento da Holanda – o workshop contou com as presenças de importantes lideranças femininas do mundo ecumênico e acadêmico. O tema Violência baseada em Gênero foi debatido diante de participativa platéia na Capela Ecumênica da UFPA e apontou para o longo caminho a ser percorrido  na relação entre desigualdade econômica e social e a forma como se regula culturalmente na América Latina a questão dos direitos das mulheres.

mesa do CMI

Meio-ambiente – promovido pelo CMI – Conselho Mundial de Igrejas, o workshop contou com representantes de diversas partes do mundo os quais compartilharam as preocupações de Igrejas e organismos ecumênicos na criação de redes para pressionar governos e sociedades por políticas de preservação do meio-ambiente seriamente ameaçado por práticas como monoculturas e consumo não consciente dos recursos naturais.

Primaz fala a estudantes

Política - Sob o tema Fé e Política, nosso Primaz participou de uma mesa com representantes de segmentos ecumênicos estudantis entre os quais a ABUB ( Aliança Bíblica Universitária do Brasil) e a rede FALE – articulação ecumênica de juventude que trabalha temas variados visando a implementação de direitos. Em sua fala, o Bispo Primaz ressaltou o imperativo de Evangelho de se assumir o compromisso com a justiça e o seu custo para quem deseja, a exemplo dos discípulos largar tudo e atender ao chamado de Deus.

À noite, no Centro de Convenções Hangar, cerca de dez mil pessoas assistiram cinco presidentes latinoamericanos exporem sua compreensão sobre o Fórum Social Mundial e apontarem alguns caminhhos para a unidade da América latina e o enfrentamento das profundas desigualdades sociais que ainda dominam as estatísticas desse imenso continente.

Foi uma longa sessão de quase seis horas de duração que reuniu os Presidentes da Venezuela, Ecuador, Paraguai, Bolívia e o Presidente Lula.

O Fórum deste ano, em razão de seu território espalhado por grandes campi universitários, tem se caracterizado por largas distâncias entre os locais dos eventos, provocando assim um constante fluxo de pessoas até certo ponto exaustivo.

-

Rev. Cônego Francisco de Assis da Silva

Secretário Geral da IEAB