Kairós, Amor e Açai 

O dia de ontem foi muito itenso para a comunidade anglicana de Belém. Pela manhã uma diversificada congregação composta por jovens que estão particpando das atividades dos Fóruns de Teologia e Social Mundial além, é claro, de uma motivada presença dos membros da Catedral, ouviram nosso Bispo Primaz falar no kairós de Deus.

Primaz na Catedral da Sta. Maria

Baseado no texto de Marcos que fala da chamada dos primeiros discípulos, D. Maurício expos a importância de se ter a sensibilidade para perceber o tempo divino. Trata-se daquele em que em que o Reino se realiza. Para esse kairós acontecer é preciso ler a realidade e se comprometer com a justiça. Lembrando o fato de que em Belém, de certa forma o mundo todo se faz representar pelo Fórum Social Mundial, o Primaz lembrou que para isso acontecer muitos tombaram no caminho da luta pela dignidade e pela liberdade. Lembrou a irmã Dorothy, os 19 sem-terra assassinados há 12 anos atrás, Chico Mendes e tantas outras pessoas que entenderam o kairós de Deus e se dedicaram a construir os alicerces para um outro mundo possível.

No ofertório da celebração, um cacho de Açaí, um símbolo da vida e da cultura paraense foi trazido ao altar como que significando a dor e o sangue de tantos seguidores de Cristo que nos atencederam, mas também a energia e o alento para nossa geração e as gerações futuras.

Ao estilo bem paraense, todos se confraternizaram num delicioso almoço preparado pela comunidade São João Batista ao qual não faltou inclusive até um karaokê.

Marina Silva

À tarde, realizou-se uma oficina sobre Fé e Política, patrocinada em conjunto pela Juventude do CLAI, associada com outras organizações ecumênicas de Juventude da América Latina. A senadora Marina Silva, ex-ministra do Meio Ambiente, integrou a mesa e sua fala impressionou a todos pela enorme paixão com que compartilhou a sua experiência no Ministério e como isso representa assumir como cristã o dever de preservar a criação de Deus. Comparando, com uma feliz coincidência com o texto do Evangelho da manhã, o chamado dos discípulos, a senadora falou que muito mais importante do que apenas ensinar é fazer. E o fazer com Amor. Usando a metáfora da estória da Bela e a Fera, a senadora pontuou: somente o amor pode transformar a vida. A Amazônia não deve apenas ser uma região desejável por suas belezas. É preciso amar a Amazônia para continuar tornando-a desejável.

Enfim, um dia inesquecível para nossos irmãos e irmãs de Belém. Uma junção perfeita de Açai, Amor e Kairós.

-

Rev. Cônego Francisco de Assis da Silva

Secretário Geral da IEAB