Posts Mentioning RSS Toggle Comment Threads | Atalhos de teclado

  • SNIEAB 19:52 on 23/05/2008 Permalink  

    IEAB sofre ameaças e tem templo destruido no PR 

    A violência dos grandes proprietários começa a dar demonstrações de que a impunidade é o combustível de ações dos poderosos contra os excluídos.Na madrugada de 08 de maio, no acampamento do MLST às margens da BR 369, próxima à cidade de Cascavel, no Paraná,um grupo de milicianos aliciados dos proprietários rurais munidos de tratores, rretro-escavadeiras e armas de grosso calibre destruiram a escola e a capela anglicana do acampamento levando terror aos acampados.

    Este é apenas mais um episódio entre outors que tem sido perpetrado contra os movimentos sociais e as Igrejas que se colocam ao lado dos despossuídos. Naquela região, considerada hoje como uma das mais tensas em questões de conflito de terras, nossa Igreja tem tido uma destacada presença pastoral através do firma apoio do bispo diocesano D. Naudal e do Rev. Luiz Carlos Gabas.

    O custo dessa pastoral, no entanto, é a sucessiva intimidação que está sendo feita não somente ao Reverendo Gabas mas igualmente aos assentados do acampamento.

     

    capela completamente destruída

     

    A capela estava para ser dedicada no dia 18 de maio e foi construida com muito carinho pela comunidade. Sua completa destruiçã, de modo violento, conforme se vê na foto revela a ousadia do agronegócio e a impunidade que os anima a desafiar a lei.

    A CPT emitiu nota de solidariedade para com as Igrejas e condenou explicitamente as ameaças feitas ao Rev.Gabas e o ato de vandalismo contra o acampamento do MSLT. E conclamou toda a sociedade a exigir a apuração dos fatos e a responsabilização dos autores dessa violação aos direitos humanos.

    O bispo D. Naudal tem dado amplo apoio diocesano à ação pastoral junto aos excluídos e recebeu da Câmara dos Bispos uma moção de apoio e solidariedade. A IEAB, junto com as demais Igrejas que compõem o CONIC subscreveu Documento de apoio e solidariedade a todos os trabalhadores rurais sem terra deste país, como marca de um claro compromisso cristão.

    -

    Rev. Cônego Francisco de Assis da Silva

    Secretário Geral da IEAB 

     
  • SNIEAB 17:33 on 12/05/2008 Permalink  

    DARJ instala seu bispo coadjutor 

    Na Paróquia do Redentor cheia de representantes das diversas comunidades da diocese e com uma liturgia fluida e vibrante, foi instalado neste domingo D. Filadelfo Oliveira como o novo bispo coadjutor da Diocese Anglicana do Rio de Janeiro. Nada mais apropriado para a festa do que o fato de se celebrar neste mesmo domingo a festa de inicio da Igreja.

    Estiveram presentes, além do clero do entorno da cidade do Rio de Janeiro, o Secretário Geral da IEAB, Rev. Cônego Francisco de Assis da Silva e D. Glauco Soares de Lima representando o Bispo Primaz.

    apresentação

    Em seu sermão, D. Celso Oliveira, enfatizou a necessidade de a Igreja abandonar certas modalidades de espiritualização e se arriscar mais na concretude da vida e das ruas. Lembrou igualmente os diversos motivos que se reuniam na celebração destacando o Dia das Mães, o dia de Pentecostes, o primeiro ano de existência do Igreja na Rua e a instalação do bispo coadjutor D. Filadelfo. Durante sua fala, em diversos momentos o povo foi chamado a participar manifestando sua alegria com salvas de palmas.

    bispo celso prega

    Usando da palavra como representante do Primaz, D. Glauco enfatizou a necessidade que nossa Igreja tem de mudar e de ser convertida a uma vida mais dinâmica e mais atualizada aos nossos tempos. Desejou ao novo bispo coadjutor um ministério muito abençoado e aberto aos desafios dos novos tempos.

    Bispo glauco

    O Secretário Geral, Rev. Francisco também expressou em nome do Primaz uma saudação à diocese e ao bispo Filadelfo, enfatizando que não se pode fazer missão com medo. lembrou que os primeiros anos do seu ministério episcopal foi marcado por muita provações o que com certeza o talhou para as suas novas responsabilidades na DARJ.

    O novo bispo coadjutor usou da palavra para agradecer a acolhida de toda a diocese ao seu ministério e pediu que se fizessem orações pelo seu novo desafio ministerial. Chamando sua esposa Dulcy à frente, ressaltou a importancia do papel que ela e toda a familia tem desempenhado no seu ministério.

    D.Filadelfo e Dulcy

    Após a celebração, todos foram convidados a participar de um delicioso coquetel oferecido pelas lideranças da Paróquia do Redentor e pela UMEAB.

    -

    Rev. Cônego Francisco de Assis da Silva

    Secretário Geral da IEAB 

     
  • SNIEAB 10:12 on 02/05/2008 Permalink  

    Semana de Oração completa cem anos 

    Animar, estimular, encorajar, persuadir, advertir. Todos esses sinônimos cabem no sentido do verbo exortar. "Orai sem cessar" é a exortação-tema da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos de 2008. Ainda que milhares de cristãos ao redor do mundo orem pela unidade há exatos cem anos, a proposta quer significar um renovado encorajamento à oração. Quer advertir para que a oração, intensa durante a Semana, perpasse toda a nossa vida cotidiana. Quer nos estimular para a troca harmoniosa dos dons entre irmãos e irmãs de várias denominações cristãs. Quer que participemos da missão ecumênica que sonha com a diversidade reconciliada.

    cartaz

     

    O centenário da Semana nos estimulou a produzir o livreto com uma renovada estrutura editorial e gráfica. Duas comissões de voluntários do CONIC foram chamadas a trabalhar, a de Comunicação e a de Liturgia. Queremos compartilhar essas novidades com você, que há 25 anos participa da Semana de Oração no Brasil, persuadido pelo CONIC, e também com você, que pela primeira vez está conosco nessa aventura de pedir pela vitória da fraternidade em torno de Jesus. A exortação está, agora, nas suas mãos.

    Na primeira parte, fazemos um resgate da memória do centenário da Semana, já animados/as com a perspectiva de um outro centenário, em 2010, igualmente fundamental para a história do ecumenismo: da Assembléia Missionária de Edimburgo. Na segunda parte, entramos nas questões práticas de como fazer a Semana acontecer nas comunidades religiosas, nas escolas, nas universidades, nas famílias e no coração de cada um. Queremos uma vez mais estimular a formação e a manutenção de núcleos ecumênicos locais para celebrar a Semana, especialmente visando a preparação para 2010, quando teremos também mais uma Campanha da Fraternidade Ecumênica. Oremos e trabalhemos por tudo isso. (fonte CONIC)

    A IEAB está chamada a atender esse desafio de contribuir para que as celebrações dos cem anos sejam mais um passo importante na busca da unidade. A Semana será celebrada de 04 a 11 de maio.

    Rev. Cônego Francisco de Assis da Silva

    Secretário Geral da IEAB 

     
c
escrever um novo post
j
próximo post/próximo comentário
k
post anterior/comentário anterior
r
responder
e
editar
o
mostrar/esconder comentários
t
topo
l
go to login
h
show/hide help
esc
cancelar