Secretário Geral visita a Diocese Anglicana de Pelotas 

Cumprindo intensa agenda de visitas e reuniões, o Rev. Cônego Francisco de Assis visitou a Diocese Anglicana de pelotas entre os dias 07 e 12 de março. Durante os dias em que esteve na diocese, o Secretário Geral visitou em média duas a três comunidades por dia.  Ouviu as lideranças leigas e clericais de cada comunidade e pode vislumbrar um pouco da história e dos desafios de cada uma. 

SG e clero diocesano

Na reunião com o clero da diocese, o Secretário partilhou os passos que estão sendo dados na preparação do Encontro Provincial de Gestores Diocesanos, a ser realizado em agosto próximo bem como as oficinas de capacitação de agentes diaconais no segundo semestre. Falou igualmente sobre a retomada da execução do projeto de equipamento das dioceses em termos de computadores e impressoras, conforme apoiado por Trinity Wall Street e que não tinha sido concretizado anteriormente.

O Secretário ficou muito impressionado com a organização dos projetos sociais na diocese, especialmente pelo elevado grau de visibilidade e de parceria dos mesmos com o poder público tanto em Pelotas quanto em Canguçu. Os projetos Renascer (Canguçu), a associação da Glória, a Educação Continuada de Mulheres (Trindade), o Projeto AMAR das Irmãs Farias e a Pastoral da Gestante (Catedral) são algumas das demonstrações de como a Diocese está engajada na Diaconia. A todos esses o Secretário visitou e ouviu sobre os seus avanços.

Na dimensão celebrativa, o Secretário partilhou da mesa eucarística por diversas vezes em missões, paróquias e na Catedral. Um dos pontos que merecem destaque na diocese é o ministério da Música. Impressionante a quantidade de pessoas de todas as idades que estão envolvidas neste rico ministério. E como isso tem sido enriquecedor para a vivência litúrgica nas comunidades.

Um dos pontos observados pelo Secretário como merecedores de uma ação e planejamento mais sistemático na diocese é a questão da Juventude. A realização de um retiro envolvendo mais de 80 jovens no Carnaval pode significar um novo alento para a pastoral diocesana. A música parece ser hoje um dos fatores de atração de jovens para as comunidades, mas precisa estar articulado com uma pastoral de educação cristã para a sua consolidação.

Nos depoimentos e conversas com as lideranças das comunidades também se percebeu a necessidade de uma retomada do processo de escolas dominicais para os pequenos. Em muitas comunidades essa pastoral está enfrentando sérias dificuldades e isso tem preocupado as famílias da Igreja.

Rev. Cônego Francisco de Assis da Silva

Secretário Geral da IEAB