Mulher anglicana quer mais participação na igreja

A uruguaia Patricia Menendez foi quem apresentou e a australiana Meagan Morrison dirigiu o workshop da Rede Internacional de Mulheres Anglicanas (IAWN na sua sigla em ingles), ontem, no edificio do Church Center das Nações Unidas.

A Rede, que tem como missao “Ser uma voz profetica e com determinação para todas as mulheres da Grande Comunhão Anglicana no mundo inteiro” pretende que todas as anglicanas possam trabalhar em cooperação, tanto nacional como internacionalmente, com o objetivo de fortalecer os ministerios da mulher no mundo de Deus e assegurar que as mulheres tenham influência e igual participação em toda a Comunhão Anglicana.

A Rede foi fundada em novembro de 1996 quando mulheres de 14 das então 32 provincias da Comunhão se reuniram em Londres, com o objetivo de possibilitar que os assuntos femininos fossem ouvidos nos conselhos da Igreja, especialmente no Conselho Consultivo Anglicano. “Este objetivo tem sido alcançado na medida em que as provincias têm mulheres comprometidas com a rede”, enfatizaram as dirigentes do workshop.

Na sua penultima reunião, em março de 2006, com a participação de 38 províncias (durante a 50ª Sessao da Comissão Jurídica e Social da Mulher nas Nações Unidas), o Grupo Gestor elegeu as grandes metas da IAWN):

1 – Viver a missao da Comunhão Anglicana como esta expressa nas Cinco Marcas da Missao: Proclamar as Boas Novas do Reino; ensinar, batizar e educar os novos crentes; responder à necessidade humana através de um serviço amoroso; procurar transformar as estruturas injustas das sociedade; lutar para salvaguardar a integridade da criação e manter e renovar a vida na terra.
2 – Apresentar ao Conselho Consultivo Anglicano as expectativas das mulheres e os assuntos que mais as afetam;
3 – Trabalhar com a Comissão Anglicana de Observação na ONU e implementar iniciativas que visem ao cumprimento da Plataforma de Beijing e os Objetivos do Milenio (lutar contra a violencia contra a mulher, a pobreza e o analfabetismo);
4 – Estabelecer companheirismo com outras redes do Conselho Consultivo Anglicano;
5 – Captar recursos adequados para a Rede Internacional de Mulheres Anglicanas.

Também encontra-se disponível, no website da Trinity Church Wall Street, um vídeo, gravado no último sábado, contendo uma pequena mensagem de cada uma das mulheres anglicanas que participaram desse evento.  Tal vídeo pode ser visto aqui.  Um clipe contendo a mensagem de Cristina Winnischofer e da Revda. Inamar de Souza, enviadas brasileiras, vem a seguir.

-

Zenaide Barbosa

Membro do Grupo de Trabalho de Comunicação da IEAB