Acolher é um Ministério

As reuniões nacionais, realizadas em meio ao clima celebrativo dos 25 anos do CONIC e da CONAC, foram muito frutíferas.

O ambiente de ação de graças pela acolhida ecumênica entre igrejas cristãs e a esperança de que podemos olhar para a frente com esperança contagiou a todos.

O relatório da Secretaria Geral sobre o estado da Igreja e os sinais de que o pior já passou e que agora é hora de materializar uma agenda mais voltada para a expansão e missão na IEAB certamente foi algo muito confortador. É claro que não se pode ainda dizer que os desafios estão superados, principalmente no campo administrativo e financeiro. Mas se pode dizer que as lideranças da IEAB estão apontando para um caminho de iniciativas.

 O relatório da Secretaria Geral e dos GTs que hoje trabalham para manter a Igreja ativa e proativa gerou um consenso sobre a necessidade de se pensar um tema geral para a Província no ano que se aproxima.

A partir do relato e da sugestão do GT Missão de que se trabalhe o tema da Acolhida para 2008, o Conselho Executivo e os bispos consensuaram que todas as iniciativas da Igreja, em todos os níveis, desde as paróquias, passando pelas dioceses e pelas estruturas provinciais se debrucem sobre esse lema: Acolher é um Ministério.

Nessa direção, apropriadamente tão relacionada ao Advento que se avizinha – marcado pela acolhida do próprio Messias em nossa vida – conclamamos a Igreja como um todo a trabalhar em suas ações e iniciativas o tema da acolhida.
Nenhuma comunidade cristã cresce sem exercer esse ministério. Acolher todas as pessoas, independentemente de quem sejam. Acolher com carinho, com afeto, com sincera preocupação com suas necessidades, acolher com alegria e com espírito de serviço.

Foto: Reunião do CEXEC (Zenaide Barbosa)

Rev. Cônego Francisco de Assis da Silva

Secretário Geral da IEAB