Primaz Esclarece Reportagem do Bom Dia Brasil

1. No dia 16 de março, sexta feira, o programa Bom Dia Brasil veiculou uma reportagem sobre a Igreja Anglicana na Inglaterra.

2. Nela faz referência a templos da Igreja Anglicana transformados em condomínios e espaços de diversão como boates.

3. A mesma reportagem fala sobre suposta reunificação das Igrejas Anglicana e Católica Romana.

4. Entretanto, trata-se da mera interpretação equivocada de um relatório recentemente distribuído pela Comissão Internacional Anglicana – Católica Romana pela Unidade e Missão ( IARCCUM – sigla em Inglês).

5. O relatório, comemorando 40 anos de trabalho na construção do dialogo entre as duas igrejas, intitula-se Crescimento juntos na unidade e na missão.

6. Quando, há 40 anos, no histórico encontro no Vaticano do Arcebispo Michael Ramsey, Arcebispo de Cantuária, com o Papa Paulo VI, as duas autoridades eclesiásticas criaram a Comissão Internacional Anglicana/Católico-Romana (ARCIC). O evento chamou a atenção do mundo eclesiástico, pois foi a primeira visita formal de um Arcebispo de Cantuária ao Papa desde a Reforma Protestante.

7. ARCIC desenvolveu inúmeros estudos ao longo desses 40 anos, com o objetivo de acentuar convergências doutrinárias entre as duas igrejas e reafirmar as metas de restauração da unidade visível entre elas com o estabelecimento de completa comunhão eclesial.

8. Essa comissão apresentou alguns relatórios de temas como: Relatório Final , incluindo uma declaração sobre a Eucaristia, (1971), Ministério Ordenado (1973), Autoridade na Igreja (1976) e ainda alguns esclarecimentos (1981). A mesma comissão em sua segunda fase produziu novos documentos: Acordos sobre Fé, Salvação e Justificação; Eclesiologia; Moral, Autoridade e o relatório sobre o Lugar de Maria na vida da Igreja .

9. No ano 2000, o Papa João Paulo II e o Arcebispo George Carey organizaram um encontro de Bispos que ocorreu em Missassauga no Canadá. Do Brasil esteveram presentes Dom Celso Queiros, Bispo da Diocese de Catanduva, São Paulo, e Vice Presidente da CNBB, e Dom Glauco Soares de Lima, Bispo primaz da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, Bispo Diocesano em São Paulo, na ocasião.

10. Depois do encontro de 2000 foi publicada a declaração Missão Comum .

11. O documento publicado , Crescimento juntos na unidade e na missão, divide-se em duas partes: histórico do dialogo teológico anglicano/católico-romano, e rumo à unidade e missão comum. As duas partes incluem 125 parágrafos, conclusão e dois apêndices. O primeiro trata da unidade na missão, na perspectiva anglicana e na perspectiva católico-romana. O outro, do compromisso comum anglicano/católico-romano com a unidade da missão.

12. Este relatório na verdade indica o caminho que a comissão estudou e, agora, propõe como reflexão para as duas igrejas.

13. É claro, que essas recomendações da comissão têm limites naturais e eclesiais. No período de 40 anos as duas Igrejas viveram diferentes contextos. Nós, anglicanos, aprovamos a ordenação de mulheres tanto para o presbiterado como para o episcopado, e desenvolvemos pastorais relacionadas com o matrimônio e o divórcio. Embora, tendo como ideal a indissolubilidade do casamento, acolhemos na comunidade pessoas divorciadas.

14. Em tal contexto as duas Igrejas mantêm caminhos de diálogo pela vivência da fé na expressão da unidade, mas isso não significa a existência de processos de integração ou absorção de uma igreja pela outra.

15. A Igreja Anglicana mantém a fé católica reafirmada na Conferência de Lambeth de 1998, e os pressupostos do Quadrilátero de Chicago-Lambeth de 1888. Para o anglicanismo, qualquer processo de unidade visível tem de levar em conta quatro pontos fundamentais: a autoridade das Escrituras, os Credos, Batismo e Eucaristia como os sacramentos fundamentais e o Episcopado Histórico.

16. Na perspectiva anglicana qualquer comissão tem competência apenas para fazer recomendações que serão remetidas aos diferentes níveis de sua estrutura em níveis local ou diocesano e regional e/ou provincial, envolvendo ainda diferentes bispos, clérigos e leigos.

17. O fenômeno de fechamento de templos não deve ser considerado algo generalizado e até em vários casos corresponde ao fato de deslocamento de população ou a novas estratégias de organização das comunidades paroquiais. Além disso, o fenômeno não é exclusivo da Igreja Anglicana. Afeta o conjunto das igrejas, pois resulta do processo geral de secularização vivido em toda a Europa e da atual crise da civilização, com a profunda mudança de paradigmas culturais e a reinterpretação da função da religião na vida das pessoas.

18. Nosso relacionamento com a Igreja Católica Romana é edificado em função de nossa abertura para o diálogo e não em função de rearranjos institucionais.Temos algumas coisas em comum e temos pressupostos muito diferentes não só teológicos como éticos. Temos uma estrutura universal e democrática e jamais aderiríamos a uma outra igreja simplesmente por conveniência de uma das igrejas de nossa família que é, como dissemos, universal, presente em 165 países, conhecida como Comunhão Anglicana.

-

Rev. Cônego Francisco de Assis da Silva

Secretário Geral da IEAB