O Futuro do Movimento Ecumênico Está na Juventude 

O futuro do movimento ecumênico está na juventude O secretário-geral do CMI, Dr. Samuel Kobia, foi enfático ao proferir essa frase na coletiva de imprensa realizada no inicio desta tarde, antes da sessão plenária onde seriam apresentados o seu relatório e do moderador do CMI.

Em seu relatório, Kobia diz que “chegou a hora em que precisamos não só dar oportunidades para a juventude, para seu crescimento e liderança ecumênicos, mas em que precisamos aprender com os modelos inovadores e dinâmicos de relações ecumênicas que a juventude nos pode ensinar”.

Sobre a questão do Diálogo Inter-Religioso, Kobia afirmou que o modelo atual não é suficiente, devemos ir muito além. Atualmente ele é feito e conduzido por experts, autoridades, mas se está ignorando a voz das comunidades, do povo, que já estão fazendo esse diálogo de alguma forma. Deve haver uma integração entre essas duas realidades, para que se descubra um novo método de diálogo inter-religioso.

-

Cláudio Oliveira

Departamento de Comunicação