Palavra do Primaz sobre o Relatório de Windsor

Este é o nome do relatório da Comissão de Lambeth, nomeada pelo Arcebispo de Cantuária para oferecer uma reflexão e caminhos para o diálogo e reconciliação, para ajudar a Comunhão Anglicana no momento difícil em que está passando. O mesmo foi emitido em 18 de outubro passado.

Como bem afirma o Presidente da Comissão, Arcebispo Robin Eames, Primaz da Irlanda, no Prefácio, “esse relatório não é um julgamento (muitos esperavam que fosse). Mas, sim, parte de um processo, de uma peregrinação em busca de cura e reconciliação”. Ele chama toda a Comunhão Anglicana, e conseqüentemente a nós, IEAB, a procurar um caminho de reconciliação, que jamais significa a redução de nossas diferenças a um único ponto de vista, à uma uniformidade teológica.

A história do anglicanismo mostra uma realidade fundamental, a sua diversidade, e o nosso compromisso comum com Jesus Cristo e com a missão, o que em Seu Nome nos impulsiona a mostrar a um mundo ferido e fraturado, ações pastorais que respondam às várias situações e contextos específicos em que vivemos. Mas sempre a nossa diversidade, ou se quisermos a nossa “compreensividade”, é caracterizada (ou deveria ser) por um espírito de respeito mútuo e de laços de afeição, em vez de hostilidade, desrespeito, agressividade, arrogância ou suspeita.

Sinceramente, espero que os caminhos que este relatório oferece, o qual, em breve, estaremos disponibilizando cópia em português para toda a Província, sejam maneiras pelas quais aprendamos a reconhecer a Cristo no outro, apesar de nossas opiniões divergentes. O relatório nos oferece uma rica oportunidade para uma reflexão teológica, espiritual, profunda, sobre a natureza da nossa vida em comum como Povo de Deus, como membros do Corpo de Cristo, como parte da Igreja una, santa, católica e apostólica, e sobre o que significa a Comunhão Anglicana. Nele há uma riqueza muito grande que nos ajudará a fortalecer e nutrir a nossa comunhão. Devemos agarrar com as duas mãos esta oportunidade e desafio para aprofundarmos o sentido da nossa liberdade, no contexto de uma relação de interdependência e de uma autonomia em comunhão.

O Arcebispo de Cantuária, por sua vez, nomeou um Grupo Especial para acolher as reações e respostas de toda a Comunhão Anglicana ao relatório, visando fornecer elementos que auxiliem o Encontro dos Primazes, em fevereiro próximo, e, também, para que o Conselho Consultivo Anglicano (ACC), em sua reunião no primeiro semestre de 2005, possa fazer suas recomendações à luz da realidade.

Conclamamos que todos na IEAB, logo que o documento esteja em português, busquem individual ou coletivamente fazer uma leitura e reflexão cuidadosa, e também estejam em oração buscando a iluminação do Espírito Santo para descobrirmos a vontade de Deus para a sua Igreja neste momento de dolorosa transição.

-

Revmo. Orlando Santos de Oliveira

Primaz da IEAB