O que aconteceu no Encontro dos Primazes? 

Como vocês devem saber, os primazes da Comunhão Anglicana estiveram reunidos no Palácio de Lambeth, nos dias 15 e 16 de outubro de 2003, em resposta aos recentes acontecimentos nas Igrejas Anglicana do Canadá e Episcopal dos Estados Unidos. Esses acontecimentos incluem a eleição de um sacerdote assumidamente homossexual para ser um bispo, e a autorização de uma diocese no Canadá para a realização de ritos públicos de bênção para casais do mesmo sexo.

Em sua declaração, no final do encontro, os primazes disseram 4 pontos importantes:

a) eles estão comprometidos uns com os outros a trabalhar juntos na Comunhão, até quando for possível;

b) eles reafirmaram a orientação da ética sexual da Comunhão Anglicana;

c) eles reconheceram que os recentes acontecimentos poderão prejudicar a Comunhão, e

d) eles estabeleceram uma Comissão para tratar dessa questão a fundo.

1. Os primazes expressaram seu unânime compromisso em manter a vida da Comunhão. O encontro reafirmou, e realmente celebrou, a tradição anglicana da fé e adoração, e todos os primazes são convocados a cada vez mais cooperarem juntos no trabalho e testemunho compartilhado na Comunhão, a despeito de desentendimentos na questão da homossexualidade.

2. Os primazes também reafirmaram a orientação tradicional da Comunhão Anglicana em relação à questão da homossexualidade, como foi expressada na Conferência de Lambeth de 1998, na Resolução 1.10. Eles reafirmaram a totalidade dessa resolução, incluindo a principal recomendação do Relatório da Conferência de Lambeth nessa questão para os membros da Comunhão, e o compromisso em ouvir a experiência das pessoas homossexuais, num contínuo processo de estudo.

3. Essa reafirmação significa que a maioria da Comunhão não apoiará os recentes acontecimentos: a benção das relações de pessoas do mesmo sexo, ou a eleição do cônego Gene Robinson, como bispo de New Hampshire. Além disso, o ministério de Gene Robinson como bispo não será reconhecido ou recebido pela vasta maioria do mundo anglicano.

Quais são as conseqüências de tudo isso?

4. Primeiro, isso significa que a possibilidade de desgaste ou rompimento da comunhão está tendo início entre muitas partes do mundo anglicano com a Diocese de New Westminster, no Canadá. A Igreja Anglicana do Canadá ainda está em processo de decisão sobre a questão da autorização de um rito público de benção para pessoas do mesmo sexo naquela diocese que a implementou, e é improvável que qualquer decisão possa ocorrer até o Sínodo Geral Canadense, em 2004.

5. Segundo, em muitas partes da Comunhão Anglicana, a possibilidade de desgaste ou rompimento da comunhão poderá ocorrer com a Diocese de New Hampshire, dada a hipótese de que a sagração irá acontecer, e com a possibilidade de se estender a toda a Igreja Episcopal dos Estados Unidos.

Quais são as principais implicações?

6. Ainda permanecem questões relacionadas à natureza, extensão e duração dessa possibilidade de desgaste ou rompimento da comunhão: haverá uma ruptura da comunhão entre duas partes da Comunhão Anglicana, significando uma grande comunhão dividida, com cada província tendo de escolher entre um lado ou outro lado? Como essas divisões afetarão a relação de cada província com a Sé de Cantuária, como centro de unidade da Comunhão?

7. No sentido de responder a essas questões, os primazes solicitaram ao Arcebispo de Cantuária para criar uma Comissão, que fará um relatório daqui a doze meses, para o próximo Encontro dos Primazes. Até lá, os primazes recomendaram às suas províncias a não tomarem atitudes precipitadas.

8. O Departamento de Assuntos e Estudos Ecumênicos terá o prazer em atender a qualquer dúvida de nossos companheiros ecumênicos nessas questões, e pode ser contatado no escritório da Comunhão Anglicana.

Texto produzido pelo Rev. Côn. Gregory Cameron, diretor do Departamento de Assuntos e Estudos Ecumênicos do Escritório da Comunhão Anglicana

Fonte: Serviço de Notícias da Comunhão Anglicana (ACNS), boletim nº 3635.

-

Christina Takatsu Winnischofer

Secretária Geral da IEAB