Atualizações recentes RSS Toggle Comment Threads | Atalhos de teclado

  • SNIEAB 14:52 on 27/03/2015 Permalink | Responder  

    MENSAGEM DO GT JUVENTUDE 


    “Há quem dê generosamente, e vê aumentar suas riquezas; outros retêm o que deveriam dar, e caem na pobreza. O generoso prosperará; quem dá alívio aos outros, alívio receberá.” Provérbios 11:24-25

    Queridxs membros da IEAB, como já é de conhecimento de toda Igreja em setembro próximo a Juventude estará reunida num grande encontro, o ENUJAB (Encontro Nacional da UJAB). Que ocorrerá entre os dias 4 a 7 de setembro em Brasília. Esse encontro surgiu do chamado que o último Sínodo fez ao Primaz e a toda a Igreja: “Cuidem dos jovens e fortaleçam o seu ministério”.

    Esse encontro será marcante na vida da Igreja. Pois queremos mostrar a todos que a juventude é o presente dessa Igreja e, também, queremos fazer com que os jovens sejam mais comprometidos com as suas comunidades. Será um grande divisor de águas.

    Estamos nos dirigindo para os irmãos e irmãs, para que incentivem os jovens a fazerem as suas inscrições para o ENUJAB. É uma oportunidade de que os jovens voltem mais motivados e comprometidos com o trabalho da Igreja local e diocesana. Não deixem de falar, motivar e incentivar esses jovens, pois quantas lideranças nacionais hoje, na vida da IEAB, foram motivadas e incentivadas quando jovens?

    Também viemos lembrar a todos que no próximo final de semana é o Dia Nacional da Juventude Anglicana. E gostaríamos de pedir que as coletas das celebrações, do próximo final de semana, sejam direcionadas para a Juventude Nacional. Todos sabem que preparar um grande encontro exige muitos recursos financeiros e nós contamos com o apoio do SADD e Junet/CEA, mas ainda nos faltam recursos.

    Esse nosso apelo é para que possamos atingir a meta que nós lançamos num projeto de financiamento coletivo, uma “vaquinha on line”. Temos 60 dias para conseguir 20.000,00. O projeto já está em andamento e ainda não atingimos o proposto. Caso não consigamos os 20.000,00 não recebemos nenhum valor e o que foi doado volta para quem o fez. Por isso é TUDO ou NADA.

    A IEAB conta hoje com aproximadamente 212 comunidades entre paróquias, missões e pontos de pregação/evangelização. Se cada comunidade assumir o compromisso de doar para a Juventude nacional a sua coleta com certeza chegamos na metade do valor proposto.

    Queridos cuidar dos jovens é responsabilidade de todxs nós e queremos deixar o nosso pedido de contribuição para que esse ENUJAB marque, positivamente, a vida da IEAB.

    Vocês podem fazer a doação da coleta através do site: https://www.catarse.me/pt/enujab2015 ele é completamente seguro e vocês podem doar com boleto bancário ou cartão de crédito. Chame também membros para doarem aos jovens. Lembrando qualquer valor ajudará a chegarmos no objetivo.

    Também você pode contribuir com depósito bancário através da conta poupança abaixo e encaminhar o comprovante para o e-mail ujab@ieab.org.br, Banco Bradesco; Agência: 3379; Conta: 27742-8.

    A inscrição poderá ser feita no site: http://www.ujab.ieab.org.br/ e o valor de R$ 180,00 pode ser pago em 3x. Lembramos que os jovens da Diocese Anglicana de Brasília o valor da inscrição é de R$ 280,00, isso se dá por que esses jovens não terão despesas com deslocamento e esse valor pode ser pago em 4x. Oriente os jovens a não deixar para a última hora, pois podem se programar melhor para conseguirem ir à Brasília.

    Sabemos que podemos contar com o apoio de todxs e por isso estamos escrevendo pedindo a sua colaboração. Lembramos uma frase que é conhecido por todos “Ninguém é tão pobre que não possa dar e nem tão rico que não possa receber”

    Desejamos uma abençoada Páscoa com votos de um abençoado trabalho em sua comunidade. Que se multipliquem o bem que vocês fazem pelos jovens e por todos.

    GT Juventude

     
  • SNIEAB 10:40 on 17/03/2015 Permalink | Responder
    Tags:   

    União de Mulheres Anuncia Encontro Nacional 2015 

    A União de Mulheres Episcopais Anglicanas do Brasil (UMEAB) anunciou esta semana o Encontro Nacional que ocorrerá no mês de outubro em São Paulo. Atualmente a Diretoria da UMEAB é formada: Sra. Christina Takatsu Winnischofer – Presidente; Sra. Maria Elizabeth Santos Teixeira – vice; Sra. Magali Aparecida Gazzolla Kimpara – Tesoureira; Sra. Sueli Gonçalves de Santana – Comunicadora; Sra. Vera Machado – Secretária; Sra. Odete Kurz – Coord. OUG

    Saiba mais no Comunicado Oficial:

    Às Mulheres da IEAB

    AC das Presidentes das UMEABs diocesanas

    Amadas irmãs,

    Encerramos 2014 animadas com os esboços de organização de um encontro de mulheres coordenado pela UMEAB nacional. Eis que 2015 chega. Passando a limpo os rascunhos, passo a passo o encontro vai saindo do papel e tomando forma.

    O tema que pensamos para o encontro envolve o nosso universo feminino: as emancipações, os direitos, as conquistas, os abusos, as explorações, o poder de gerar outras vidas, de alimentar, de acolher, de guardar…

    O encanto e o espanto que esses assuntos nos causam instigam-nos a buscar e saber mais, para entendê-los melhor e, consequentemente, entender a nós mesmas.

    É por esta razão que convidamos as mulheres de nossa Província:

    “Vem soltar sua voz!”

    Queremos a participação de mulheres de todas as idades, de todos os dons e tons,  clérigas e leigas – pelo menos 10 mulheres de cada diocese.

    De 09 a 12 de outubro, no Centro de Formação Sagrada Família, na Rua Padre Marchetti, 237, Ipiranga – São Paulo.

    Em breve maiores informações!

    Um abraço fraternal!

    Diretoria Nacional da UMEAB

     
  • SNIEAB 11:40 on 13/03/2015 Permalink | Responder  

    Vamos apoiar o ENUJAB 2015 

    Irmãos e irmãs,
    Que presente você quer dar à nossa querida Igreja pela passagem de seus 125 anos de história? Quero convidar você, meu irmão e minha irmã, a colaborar concretamente para a realização de um sonho que está contagiando a IEAB.

    O último Sínodo apontou a Juventude como uma prioridade provincial. Atendendo a esta recomendação, a Igreja provincial através do GT Juventude, com o apoio do Primaz, da Secretaria Geral, da Câmara dos Bispos, do Conselho Executivo, do SADD e do CEA abraçou o projeto de reorganização da Juventude. Todos são chamados a colaborar concretamente.

    Se você acredita e deseja uma juventude comprometida com a Igreja e pronta para contribuir para a missão da IEAB, conclamo a todas as pessoas de boa vontade a oferecer uma contribuição financeira para cobrir as despesas do ENUJAB 2015. Esperamos reunir 300 jovens em Brasilia, entre 04 e 07 de setembro próximos. Nossa meta é de R$ 20 mil reais. Se cada anglicano comprometido com a Igreja colaborar, estaremos garantido o ENUJAB bem como as etapas seguintes que se darão nos níveis das Áreas Provinciais e das dioceses.Quer saber como? Visite https://www.catarse.me/pt/ENUJAB2015 e deixe a sua contribuição. O site é confiável para operações financeiras. Temos até 26 de abril para alcançar a meta. Eu acredito no seu compromisso, meu irmão e minha irmã! Se mil pessoas contribuírem com R$ 20,00 ( o que digamos não é nem um lanche) alcançaremos a meta. Mas você pode contribuir com mais se assim desejar!

    Vamos vestir esta camisa? A causa é nobre e a IEAB é quem vai agradecer o presente para a Juventude!

    Do vosso Primaz,

    ++Francisco

     
  • SNIEAB 11:01 on 13/03/2015 Permalink | Responder
    Tags:   

    DECLARAÇÃO DO II ENCONTRO DE IGREJAS LUSÓFONAS DA

    COMUNHÃO ANGLICANA

    Sonho que se sonha só é apenas um sonho.

    Sonho que se sonha junto é o começo da realidade.

    (Miguel de Cervantes)

    O II Encontro de Igrejas Lusófonas da Comunhão Anglicana reunido sob a inspiração do Espírito Santo, na cidade do Recife, no Estado de Pernambuco, Brasil, de 26 a 28 de fevereiro de 2015, congregou 27 pessoas, entre delegadas e convidadas, incluindo bispos, clérigas, clérigos e pessoas leigas das Dioceses dos Libombos e Niassa (Moçambique) e de Angola da Igreja Anglicana da África Austral, da Igreja Lusitana Católica Apostólica Evangélica (Portugal) e da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB), sendo essa última a anfitriã do Evento, que decorreu com a parceria e o apoio da Anglican Aliance e The United Society (Us). Para além destas organizações, estiveram também presentes: o representante da IEAB no Conselho Consultivo Anglicano (CCA), a Comissão Nacional de Diaconia Social da IEAB; o Serviço Anglicano de Diaconia e Desenvolvimento (SADD) da IEAB; o Centro de Estudos Anglicanos (CEA) da IEAB; o Grupo de Trabalho da Juventude da IEAB; a União das Mulheres Episcopais Anglicanas do Brasil (UMEAB); o Instituto Anglicano de Estudos Teológicos e o Departamento de Mulheres da Igreja Lusitana; a União das Mães, de Libombos, Moçambique.

    O Encontro constituiu um importante espaço de celebração, partilha e reflexão, com momentos devocionais, sessões plenárias, partilha em grupos, estudo bíblico com o tema “quem é o/a meu/minha próximo/a”, a partir do texto de Lucas 10:25-37; e um WEBINAR transmitido on line. Na agenda de trabalho tiveram destaque os seguintes temas geradores: (a) o papel de jovens; (b) o papel das mulheres; (c) educação cristã e formação teológica; (d) diaconia e desenvolvimento social.

    As delegações dessas Igrejas (8 bispos, 3 presbíteras, 6 presbíteros, 1 diácono, 6 leigas e 3 leigos), que em conjunto representam uma comunidade com cerca de 350.000 pessoas anglicanas, distribuídas por diferentes continentes e contextos socioculturais. O Encontro sublinhou o papel da língua portuguesa como elemento da unidade na diversidade, tanto para os países representados no Encontro, como também para restantes comunidades lusófonas espalhadas pelo mundo. As pessoas participantes entenderam emitir a presente Declaração, expressando as principais conclusões e compromissos de colaboração.

    Assim, foi acordado o desenvolvimento de esforços efetivos de que saiam resultados concretos para:

    a)    Promover em cada igreja a divulgação da ação das diferentes igrejas anglicanas de expressão lusófona;

    b)    Estabelecer relações de companheirismo em missão entre diferentes dioceses anglicanas lusófonas e outras ações de relacionamento, troca de delegações e partilha de informações e recursos;

    c)    Solicitar o apoio solidário de outras organizações do mundo anglicano para a realização dessas ações, e, em especial, para a convocação do seguinte encontro lusófono no prazo máximo de três anos;

    d)    Criar, desde já, a partir de recursos próprios, o Grupo de Trabalho, constituído por uma pessoa representante de cada uma das igrejas ou dioceses:

    Helen Van Koevering, presbítera, Niassa, Moçambique; Joana Chilengue, leiga, Libombos, Moçambique; Jorge Pina Cabral, bispo, Portugal; Kiaku Eduardo Avelino, presbítero, Angola; Paulo Ueti, teólogo leigo, Brasil.

    Este Grupo de Trabalho será responsável pelo acompanhamento dessas ações; e por apresentar às entidades competentes a solicitação de criação da Rede Lusófona da Comunhão Anglicana, que inclua em sua agenda, dentre outros, os temas geradores refletidos no Encontro.

    Cremos em Deus; cremos na força das pessoas pobres,

    Na audácia das pessoas poetas, Na ousadia dos profetas, Na inspiração das artistas.

    Cremos em Jesus, Cremos na humildade para servir;

    Na coragem de transformar, na alegria de celebrar,

    No respeito às diferenças, no pão para toda mesa, no conforto para toda tristeza.

    Cremos no Espírito, cremos na esperança de recomeçar;

    Na beleza do gesto solidário, na justiça para toda opressão, na compaixão diante da dor,

    No amor, dádiva divino-humana. Amém.

    Recife, 28 de fevereiro de 2015

    André Soares, bispo diocesano, Angola;
    António Manuel Silva, Instituto Anglicano de Estudos Teológicos, Portugal;
    Arthur Cavalcante, presbítero, secretário geral, Brasil;
    Brígida Arbiol Pereira, leiga, Departamento de Mulheres, Portugal;
    Carlos Simão Matsinhe, bispo diocesano, Libombos, Moçambique;
    Christina Manning, assessora de comunicação, Anglican Alliance;
    Christina Takatsu Whinnischofer, leiga, União das Mulheres Episcopais Anglicanas do Brasil;
    David Pessoa de Lira, diácono, Recife, Brasil;
    Francisco Silva, bispo primaz, Brasil;
    Helen Van Koevering, presbítera, Niassa, Moçambique;
    Ilcélia Soares, leiga, Comissão Nacional de Diaconia, Brasil;
    Joabe Cavalcanti, presbítero, Us, Inglaterra;
    Joana Chilengue, leiga, União das Mães, Libombos, Moçambique;
    Joanildo Burity, leigo, Conselho Consultivo Anglicano, Brasil;
    João Câncio Peixoto, bispo diocesano, Recife, Brasil;
    Jordan Santos, presbítero do Grupo de Trabalho da Juventude do  Brasil
    José Jorge Pina Cabral, bispo diocesano, Portugal;
    Jossias Solomone, presbítero, Libombos, Moçambique;
    Kiaku Eduardo Avelino, presbítero deão, Angola;
    Lilian Conceição da Silva Pessoa de Lira, presbítera, Recife, Brasil;
    Manuel Ernesto, bispo sufragâneo, Niassa, Moçambique;
    Marinez Rosa dos Santos Bassotto, presbítera, Comissão Nacional de Diaconia, Brasil;
    Mark Van Koevering, bispo diocesano, Niassa, Moçambique;
    Mauricio Andrade, bispo diocesano, Brasília, Brasil;
    Paulo Ueti, teólogo leigo, Anglican Alliance, Brasil;
    Pedro Triana, presbítero, Centro de Estudos Anglicanos, Brasil;
    Sandra Andrade, leiga, Serviço Anglicano de Diaconia e Desenvolvimento, Brasil; Comitê Coordenador da Anglican Alliance.
     
  • SNIEAB 8:27 on 08/03/2015 Permalink | Responder
    Tags: dia internacional da mulher,   

    Mensagem do Bispo Primaz sobre o Dia Internacional da Mulher 

    ” Deus não está mais longe de nós, de modo nenhum….somos Deus, enquanto homens e mulheres, por graciosa participação” L. Boff

    Irmãs e Irmãos

    Graça e Paz!

    Nossa IEAB celebra este ano uma importante festa que faz parte dos seus 125 anos como Igreja Anglicana para o povo brasileiro: celebramos 30 anos de ordenação feminina! Uma conquista alcançada com muita perseverança, oração e debate. As mulheres leigas da IEAB, ao lado de suas colegas que alcançaram o ministério ordenado, também avançaram no caminho perseverantemente do reconhecimento de seu papel de protagonistas.

    Recordo-me bem das longas discussões em torno da troca do nome de SAE para UMEAB, na primeira metade dos anos 90. A invisibilidade era sutilmente velada pelo termo “auxiliadora” ao invés de assumir o gênero e superar adjetivações que mantinham as mulheres fora do centro nervoso da Igreja, que era só ocupado por homens. Me recordo que ao chegar em determinada paroquia que dirigi só havia homens na Junta Paroquial e isso era aceito quase com naturalidade. Foram cinco anos de processo educativo que geraram até a minha saída uma Junta maiormente feminina!

    Tenho absoluta certeza que estes processos ainda ocorrem em alguns lugares e contextos da Igreja. Ainda há muito silêncio compulsório.

    Mas também vejo sinais que nos animam: as vozes proféticas do serviço tem sido proclamadas por mulheres que estão nas lideranças da diaconia da Igreja. A UMEAB e o SADD tem assumido claramente o combate à violência de gênero. A Província, com o apoio de parceiros têm sucessivamente garantido representação brasileira nas Conferências da ONU sobre o status da Mulher. A Província, representada pelo Primaz, subscreveu, em  Londres, a recente Declaração de Compromisso com a Superação da violência sexual contra Mulheres e Meninas.

    Não podemos nos dar por satisfeitos ainda. Há muito a fazer dentro e fora da Igreja. Por isso, neste dia internacional da Mulher, conclamo a Igreja a celebrar a memória de todas as vítimas da violência de gênero. Nossas avós e mães buscaram quebrar muitas barreiras e muitas não chegaram a ver os frutos colhidos nesta luta! A elas o nosso tributo! A elas, nossa reverência!

    Aos homens que tem sido tocados e sensibilizados pela causa da igualdade de gênero, nosso apelo: sejam instrumentos de transformação de nossa sociedade para que não haja mais violência explícita ou velada contra as mulheres!

    Que toda lágrima derramada seja enxugada, que toda dor experimentada receba a cura e que unidos e unidas no amor de nosso Deus Pai/Mãe possamos continuar oferecendo uns aos outros o respeito, a reverência e a dignidade!

    Um abençoado Dia Internacional da Mulher!

    Do Vosso Primaz,

    ++Francisco

     
  • SNIEAB 15:43 on 24/02/2015 Permalink | Responder
    Tags: Diocese de Niassa, Diocese Libombos,   

    Somos Anglicanos(as) e Falamos o Idioma Português! 

    A Igreja Episcopal Anglicana do Brasil acolherá entre os dias 26-28 de fevereiro, em Recife/PE, o II ENCONTRO DE DIOCESES LUSÓFONAS DA COMUNHÃO ANGLICANA, com apoio do Escritório da Comunhão Anglicana, da Aliança Anglicana e da US (antiga USPG). Segundo o Bispo Primaz da IEAB Dom Francisco de Assis da Silva ” […] o Encontro será uma oportunidade de estreitar os laços entre as Igrejas de fala portuguesa abrindo horizontes de cooperação nas áreas de Educação Teológica, Diaconia e Desenvolvimento e Missão”. Ainda destaca que  […] os anglicanos de fala portuguesa têm uma enorme contribuição para a Comunhão Anglicana. A delegação brasileira no Encontro reúne importantes representações da Província, revelando assim a enorme importância que esta iniciativa representa para o Brasil”.

    Atualmente temos uma população de 267.396.837 que falam a língua portuguesa no mundo.

    Estarão presentes  além do Bispo Primaz Dom Francisco e do Secretário Geral Reverendo Arthur Cavalcante outras representações provinciais tais como: UMEAB (União de Mulheres Episcopais Anglicanas do Brasil), SADD (Serviço Anglicano de Diaconia e Desenvolvimento), CEA (Centro de Estudos Anglicanos) e GT (Grupo de Trabalho) Juventude.

    As Dioceses de Fala Portuguesa da Comunhão Anglicana terão a oportunidade de partilhar suas conquistas e também desafios como Anglicanos da Europa (Igreja Luzitana), da África (Diocese Libombos,  Diocese Niassa e Diocese Angola) e da América Latina (Igreja Episcopal Anglicana do Brasil).

    Haverá um momento muito importante chamado de WEBINAR (27 de fevereiro às 11H, horário de Brasilia) aberto para participação, perguntas e comentários “[…] sobre os desafios e oportunidades que esse encontro oferece para o presente e o futuro das igrejas envolvidas e o povo atendido”. Para inscrições: no site da Aliança Anglicana ou com Paulo Ueti no endereço eletrônico paulo.ueti@anglicancommunion.org.

    Saiba mais detalhes sobre o II ENCONTRO DE DIOCESES LUSÓFONAS

     
  • SNIEAB 12:36 on 24/02/2015 Permalink | Responder
    Tags:   

    Diocese Anglicana de Curitiba: Professores e funcionários Continuem Firmes na Luta! 

    NOTA DE APOIO A MOBILIZAÇÃO DOS PROFESSORES E FUNCIONÁRIOS

    Obrigado professores e funcionários. Continuem firmes na luta!

    Nos últimos dias temos testemunhado a mobilização dos professores e funcionários das escolas públicas do Paraná à qual se somaram outras categorias. Justa mobilização que além de defender os interesses da categoria profissional, defendem, em primeiro lugar, a qualificação da escola pública.

    Obrigado professores, funcionários e demais trabalhadores pela aula de cidadania, pela mobilização, pela perseverança, pela “garra” que tem demonstrado. Não desistam. Continuem firmes nessa luta. Estamos com vocês!

    Obrigado professores e funcionários e demais trabalhadores porque vocês nos lembram o caminho que devemos percorrer se desejamos mudar a sociedade, manter nossos direitos, limitar os abusos e desmandos dos que dirigem as instituições estabelecidas para garantir o direito e cidadania para todos e todas. Eles esquecem seu papel, defendendo, muitas vezes, somente seus próprios interesses como no caso do inaceitável, injustificável e imoral “auxílio moradia”, para citar um exemplo entre tantos outros.

    A história nos ensina que as conquistas sociais, econômicas e políticas só foram alcançadas pela mobilização e luta da sociedade como a que estamos testemunhando agora. Em nenhum momento conseguimos avançar sem esse esforço, sem organização, sem o “povo na rua”.

    Neste mundo dominado pelo poder econômico regendo nossas vidas em defesa do interesse de poucos, e, por outro lado, a necessidade urgente de reforma econômica, política, tributária, judiciária, etc, sabemos que nada será mudado por aqueles que foram investidos de poder para efetuar essas mudanças a não ser pela mobilização popular. Por isso agradecemos aos professores, funcionários e demais categorias pois nos ensinam a “receita” e o caminho em vista de alcançarmos as mudanças necessárias e urgentes para construirmos uma sociedade mais justa e mais fraterna.

    Continuem firmes nessa luta!

    Dom Naudal Gomes, Bispo Diocesano

    Igreja Episcopal Anglicana do Brasil – IEAB – Diocese Anglicana do Paraná

    Rev. Luiz Carlos Gabas

    Comissão de Direitos Humanos (Incidência Pública) da IEAB e da Diocese

     
  • SNIEAB 10:47 on 18/02/2015 Permalink | Responder
    Tags: , CINZAS,   

    Mensagem de Quaresma do Bispo Primaz: “De quem somos anjos?” 

    “E os anjos o serviam” Mc 1,13

    Minha última viagem a Londres tem me trazido a oportunidade de refletir sobre as pessoas que carregam consigo as marcas da rejeição e da exclusão. A Consulta sobre o tema da superação da violência sexual contra as mulheres e a experiência de assistir um morador de rua chorando por ajuda acompanhado de seu fiel cão de estimação numa das ruas do centro financeiro londrino me fizeram aprofundar ainda mais um senso de deserto que percebo em nossa sociedade. O deserto é solidão, carregada de temores e de dores. O próprio Jesus viveu a experiência do deserto e precisou ser confortado pelos anjos. Para ele, o teste da resiliência lhe exigiu a própria exaustão física e também espiritual. Sua fidelidade ao Pai, no entanto, foi compensada pela ajuda dos anjos (Mc 1,13).

    Então aqui vai a pergunta que não quer calar: de quem temos sido anjos? Estamos cercados de tanta gente que vive um deserto pessoal, em meio aos desafios da sobrevivência, encalacrados num sistema que tudo consome e que pouco dá em troca; e quando dá, geralmente não é coisa perene.

    O que temos feito diante disso? Estamos sendo anjos de verdade? Quando foi a última vez que tivemos a sensibilidade de nos incomodar com a injustiça? Estamos realmente prontos para o exercício da solidariedade para com as pessoas excluídas? Faz parte da cultura de nosso sistema as pessoas demonstrarem que estão bem, que são bem sucedidas, que estão sempre em ascensão….

    No fundo a realidade não é assim. Nossas ruas e praças estão cheias de pessoas que vivem um terrível deserto. Eu não vou enumerar aqui os grupos porque são numerosos. Até os vemos, mas instintivamente não os enxergamos. Podemos ser anjos e levar conforto e autoestima a essas pessoas, lutar por seus direitos e ser voz para as pessoas silenciadas. Transmitir a elas o amor de Deus. Levar as Boas Novas.

    Que esta Quaresma se converta em período de profunda avaliação de nossa missão no mundo. Que possamos entender o verdadeiro significado da Cruz assinalada em nossa testa com cinzas. Que possamos nos sentir a inequívoca interdependência com nossos semelhantes e que possamos servi-los e confortá-los como sempre desejamos que nos façam a nós quando vivemos os nossos próprios desertos.

    A Igreja existe para servir o mundo. Vamos nos tornar anjos?

    ++Francisco

    Bispo Primaz da IEAB

     
  • SNIEAB 15:33 on 10/02/2015 Permalink | Responder  

    Londres: Líderes Religiosos Reafirmam Compromisso com a Superação da Violência Sexual 

    A Consulta inter-religiosa, na qual o Primaz da IEAB esteve participando ontem e hoje em Londres, reuniu representantes de diversas partes do mundo e concluiu com uma Declaração de compromisso com a superação da violência sexual no contexto dos conflitos armados e em todas as sociedades em que o status das mulheres e meninas ainda é de subserviência. Dom Francisco foi convidado por Christian Aid e pela Coalizão Internacional  para participar da Consulta patrocinada pela Coalizão junto com a Secretaria de Assuntos internacionais do Governo do Reino Unido. A Aliança Anglicana, da qual faz parte o SADD (Serviço Anglicano de Diaconia e Desenvolvimento) e Christian Aid (parceiro do SADD) são ativos participantes da Coalizão e atuaram como assessores da Consulta.

    Entre os diversos tópicos abordados tivemos a defesa dos valores de fé e dos direitos humanos; a superação da impunidade e promoção da justiça; apoio às sobreviventes de violência sexual; o envolvimento dos homens e jovens no enfrentamento da violência; e, processos de reconciliação e construção da paz. Na abertura da Consulta, tivemos a presença do Arcebispo de Cantuária, da ativista e atriz Angelina Jolie e do Secretário do Governo Britânico William Hague para assuntos de enfrentamento à violência sexual.Ao final do Encontro foi emitida uma Declaração de Mobilização das Religiões.

    Dom Francisco foi escolhido para apresentar a plenária a Declaração Final, assumida integralmente pelos participantes. Entre os compromissos assumidos pelos participantes se destacaram:
    1. Levantar vozes contra a violencia sexual em todas as circunstâncias e oportunidades;

    2. Juntar esforços para evitar que meninas e mulheres, homens a rapazes estejam livres da ameaça de violência sexual em qualquer lugar do mundo;

    3. Colocar-se em solidariedade com todas as pessoas afetadas por este tipo de violência;

    4. Lutar para implementação de leis que protegem e promovem a justiça para pôr fim à violência sexual e outras formas de violência de gênero.
    As religiões tem papel fundamental na construção de  sociedades que vivam inspiradas pela concepção de que todos os seres humanos são portadores de dignidade e que devem ser respeitadas independentemente de sua religião, situação sócio econômica, gênero e etnia. A vergonha da violência sexual precisa ser radicalmente eliminada e a impunidade para estes crimes deve radicalmente ser varrida de nossas sociedades.

     
  • SNIEAB 11:38 on 06/02/2015 Permalink | Responder
    Tags: , Dom Francisco de Assis, , Primaz da Igreja Anglicana,   

    Bispo Primaz participa de Consulta Internacional sobre Violência contra as Mulheres 

    A convite do Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido e da Coalizão Internacional Speak Out, o bispo Primaz Dom Francisco viajará a Londres para participar da Consulta de Mobilização para o enfrentamento da violência contra as mulheres, entre os dias 09-10 de fevereiro. A este evento comparecerão lideranças religiosas internacionais e contará com a presença do Arcebispo de Cantuária.
    A Coalizão Internacional Speak Out é composta por um conjunto de Igrejas e organizações não governamentais que tem por fim diagnosticar e apoiar iniciativas de superação da violência contra as mulheres. Alguns governos tem aderido a este movimento, dentre eles o governo do Reino Unido.
    A Comunhão Anglicana tem participação efetiva através da Aliança Anglicana. Dentre as organizações não governamentais que participam da Coalizão, se destaca a Christian Aid, parceira do Serviço Anglicano de Diaconia e Desenvolvimento – SADD. Outro parceiro do SADD que é ativo na Coalizão é  o Episcopal Relief Development – ERD.
    Em novembro passado, Dom Francisco gravou, junto com outros líderes internacionais, uma mensagem de vídeo que foi divulgada em toda a Comunhão no qual chamava a atenção para a necessidade de um compromisso de toda a Igreja contra a violência de gênero.
    De acordo com a ONU, muitas mulheres – na maioria dos países - uma em cada três – são espancadas, coagidas a sexo ou abusadas de alguma forma em suas vidasUma em cada cinco mulheres vão se tornar uma vítima de estupro ou sofrer tentativa de violência sexual. Isso sem falar sobre outras modalidades de violência tais como bullying, agressão psicológica e física.
    A IEAB, através do SADD tem claramente assumido um importante papel de conscientização e formação sobre o tema. Praticamente em todas as dioceses tem sido aplicada a Cartilha de Prevenção à Violência, com resultados muito positivos na apropriação da Igreja sobre o tema, superando antigos tabus e reconhecendo que a violência é um tema recorrente na sociedade e também dentro da própria Igreja.
    O convite ao Primaz se baseia no fato de que dentro da Comunhão Anglicana há um claro direcionamento de envolver concretamente as lideranças na motivação de suas Províncias em torno do enfrentamento do problema da violência de gênero. A consulta na qual Dom Francisco participará terá a coordenação de William Hague (Secretário do Reino Unido para a Prevenção da Violência Sexual) e Angelina Jolie (Embaixadora da ONU para Refugiados).

     
c
escrever um novo post
j
próximo post/próximo comentário
k
post anterior/comentário anterior
r
responder
e
editar
o
mostrar/esconder comentários
t
topo
l
go to login
h
show/hide help
esc
cancelar